Avaí treina e viaja para São Paulo

| 0 comentários
O Avaí realizou hoje, na Ressacada o último treino antes de enfrentar o Bragantino, na terça-feira (3), pela Copa do Brasil, às 21h30, em Bragança Paulista-SP. A manhã iniciou com trabalhos de aquecimento e também de dois toques em campo reduzido, após, o treinador Silas realizou treinos de bolas paradas, ofensivas e defensivas. Os novos reforços avaianos, Romarinho e Fabio Sanches, trabalharam à parte, com o fisiologista, Pedro Mohr, para aprimorar e readaptar a forma física.
Sobre o próximo confronto, Silas disse conhecer o adversário e espera ver a evolução da equipe: “Vimos os jogos contra o Batatais, não deve mudar muita coisa, pois foi bem recente, treinaram contra a Ponte Preta também. Mas o que eu pedi para os atletas, dentro da linha que estamos conversando é melhorar o nosso trabalho. A excelência não é um feito isolado, ela é um hábito. Então temos que repetir tudo, todo dia, para atingir essa excelência”, afirmou. A partida contra o Bragantino será a 45ª pela competição. (...) Confira a lista dos relacionados para a partida contra o Bragantino:
Goleiros: Kozlinski e Renan;
Zagueiros: André Santos, Célio Santos e Gabriel;
Laterais: Renato e Vitor Costa;
Volantes: Braga e Renanzinho;
Meias: Caio César, Lucas de Sá e Diego Jardel;
Atacantes: Vinícius Baiano, Iury, Lucas Fernandes, Romulo, Tauã e William. via site Avaí FC

Avaí reencontra velhos conhecidos

| 0 comentários
Como diz aquele ditado do futebol: a bola gira. E com ela os jogadores trocam de time constantemente. Prova disso são os encontros e reencontros promovidos pelo esporte. Amanhã, dois jogadores do Bragantino vão ter um gostinho especial em reencontrar o Avaí.
Um deles é o zagueiro Douglas Silva. Natural de Florianópolis, ele começou a carreira no Leão, mas não teve muitas chances e logo foi negociado com o futebol israelense. Depois de oito anos jogando fora do Brasil ele resolveu voltar, em 2013, e escolheu justamente o maior rival do Avaí, o Figueirense. No alvinegro ele disputou 29 partidas e marcou cinco gols. Depois ainda jogou no Vasco da Gama e no Joinville, antes de se transferir, no início desse ano, para o Bragantino.
O outro é um rival recente. O goleiro Felipe, que esteve no Figueirense no ano passado. Apesar de ter jogado pouco, Felipe ficou marcado por um fato isolado, em um dos clássicos contra o Leão. No jogo em que Argel Fucks levou um soco do volante Eduardo Costa, o goleiro era o jogador alvinegro mais próximo do ocorrido, e quando muitos pensavam que ele partiria para cima do ex-volante avaiano, ele separou a briga e encerrou a confusão.
Agora, os dois vão reencontrar o Avaí. Dessa vez, juntos, defendendo as cores de outro alvinegro, o Bragantino. Ao fim dos dois confrontos entre as equipes, apenas um vai ter motivos para sorrir. Será o Avaí ou a dupla do time de Bragança? via Infoesporte

Gonçalves está pianinho

| 0 comentários
"O torcedor do Avaí está desconfiado com Gonçalves, o homem do futebol. Silas tomou a frente e está negociando e anunciando contratações, já Gonçalves está pianinho na Ressacada, nada mais é do que o homem de confiança de Uram dentro do grupo azurra. Fez pouco até agora." Claudionir Miranda via Infoesporte

Sejam profissionais, senhores

| 0 comentários

Flamengo empresta promessa ao Avaí

| 1 comentários
Promessa das categorias de base do Flamengo, o meia Jajá foi emprestado pelo Rubro-Negro ao Avaí até o final da temporada. No clube catarinense, o jogador de 21 anos disputará a Série B do Campeonato Brasileiro e a segunda fase da Copa do Brasil.
Jajá chegou ao Flamengo em 2006, vindo do Tigres do Brasil, e passou por todas as categorias da base até chegar ao profissional. O meia despontou no ano passado, quando se destacou na Copa São Paulo de Futebol Júnior e foi promovido ao elenco principal por Vanderlei Luxemburgo, técnico do Rubro-Negro na época. O atleta atuou em 12 partidas com a camisa flamenguista.
Em 2015, Jajá fez parte do grupo de 21 jogadores convocados para a disputa da Copa do Mundo sub-20, que ocorreu na Nova Zelândia. Na atual temporada, o meia esteve em campo em apenas dois jogos: no amistoso de pré-temporada que o Flamengo fez com o Santa Cruz, no Recife, e na estreia do Campeonato Carioca contra o Boavista.
Veja a nota oficial do Flamengo: "O Flamengo concretizou nesta sexta-feira (29), o empréstimo do meio-campo Jajá para o Avaí. No clube catarinense, o jovem atleta disputará a Série B do Campeonato Brasileiro. O objetivo da negociação é que o jogador tenha sequência de jogos e adquira experiência. O empréstimo é válido até o final de 2016." via Gazeta Esportiva

Resumo da Semana

| 0 comentários
Conta do Catarinense - O Avaí fechou a conta do Estadual com seis vitórias, dois empates e dez derrotas em 18 jogos disputados, um aproveitamento de 37,04%.
Dia do goleiro - Na terça-feira foi comemorado o dia do goleiro e o Leão realizou uma programação especial. O goleiro Renan, juntamente com Kozlinski, Vitor, Duda e Matheus participaram de circuitos de treinamentos com goleiros das categorias sub-15, sub-17 e sub-20 do Avaí.
Copa do Brasil - O Avaí comemorou, na noite desta quinta-feira (28), a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. Jogando em casa, com o apoio do torcedor, venceu o Operário-MT pelo placar de 2 a 0, com gols de William.
Segunda fase - Na próxima fase o Avaí enfrenta o Bragantino. O primeiro jogo será na terça-feira que vem, dia 03 de maio, às 21h30min, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.
Promoção - O clube fez promoção de ingressos para a partida em casa pela Copa do Brasil, contra o Operário-MT. Os valores foram fixados em R$ 20,00 em todos os setores, com meia entrada para todos, menos para as Áreas Vips.
Reforços - Silas confirmou a chegada de sete reforços ao Avaí. O zagueiro/lateral-direito Alemão; o zagueiro Fábio Sanches; o lateral João Paulo; o meia Vinícius Pacheco; o meia atacante Jajá; o atacante Tatá; e o atacante Romarinho.
Lucas Coelho - Outro que está em processo de negociação com o Avaí é o centroavante Lucas Coelho, do Grêmio. Entretanto, a contratação dele está ligada à liberação do lateral-esquerdo Lucas Lovat, do Avaí. Depois do jogo desta quinta-feira, o técnico Silas pediu mais tempo para pensar.
Lucas Lovat - O jogador fraturou o 5º metatarso do pé esquerdo no jogo diante do Operário-MT, na Ressacada. Lovat entrou no intervalo, no lugar de Vitor Costa, e por volta dos 38 minutos, torceu o tornozelo do pé esquerdo numa disputa de bola.
Apresentações - Na tarde desta sexta-feira (29) foram apresentados o zagueiro Fábio Sanches, 25 anos, e o atacante Romarinho, de 26 anos.
Brasileirão - A Confederação Brasileira de Futebol divulgou a tabela detalhada da Série B. O primeiro jogo do Avaí dentro da Ressacada será na segunda rodada, contra o Sampaio Corrêa, às 16h de 21 de maio, um sábado. via Infoesporte

Três atletas de peso

| 0 comentários
Renan, William e Romarinho, todos "daquele jeito".

Renanzinho está de volta

| 0 comentários
Depois de quase seis meses o volante Renan, do Avaí, voltou a campo. Suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva em dezembro por uso de substâncias Octopamina, proibida pela Agência Mundial Antidoping, o atleta ficou proibido de jogar e inclusive treinar com o elenco azurra. 
Liberado desde a semana passada, o volante foi reintegrado ao grupo e na vitória sobre o Operário-MT ele entrou em campo pela primeira vez. O jogador entrou no segundo tempo no lugar de João Filipe: "O João estava um pouco cansado e por isso optei pelo Renanzinho. Fico feliz pelo retorno dele a campo é um jogador que vai nos ajudar bastante - comemorou o técnico Silas.
Agora, o jogador é mais uma opção para o meio de campo do Leão que já tem sete jogadores contratados para a temporada. via Diário Catarinense

Silas, a vitória e os reforços

| 0 comentários
"Hoje, de novo o time mostrou maturidade que não vinha demonstrando, a gente falou muito na questão de jogar com excelência, e falei que está todo mundo fazendo o mesmo, o sistema é o 4-2-3-1, com variações, mas a diferença de quem ganha tá fazendo melhor e durante mais tempo. Hoje conseguimos estender por mais tempo do que contra o Guarani.
Lucas Fernandes jogou muito bem, Tauã foi bem na posição, Lovat entrou muito bem. João, Renanzinho, William voltou a fazer gols. Só assim, tem que chamar na responsabilidade. O primeiro objetivo era não cair, segundo passar na eliminatória, agora podemos falar, tem gente chegando aí.
(...) Fabio Sanches (zagueiro). Alemão, já acertou, a gente tava brigando com JEC, Chapecoense. Ele é alto, forte, faz lateral, volante, zagueiro. Então a gente está confirmando. Tem o Tatá, que estava no São Bernardo, joga pela ala, beirada, jogou no México.
O Jajá, do Flamengo. Romarinho trouxemos, João Paulo acertado, mas vai jogar pelo Bahia ainda lá, o (Vinícius) Pacheco também, mas joga as finais do Carioca, o Lucas Coelho (Grêmio) estava mais ou menos, mas envolve a ida do Lovat. Vou conversar com Battistotti, porque não estou com vontade de liberar o Lovat, não." Comentários de Silas na coletiva pós-jogo

Avaí se classifica na Copa do Brasil

| 0 comentários
O Avaí venceu o Operário-MT por 2 a 0, no estádio da Ressacada, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Depois de perder a ida por 1 a 0, os catarinenses conseguiram reverter o resultado e garantiram a sua na próxima fase da competição.
O Leão da Ressacada abriu o placar com o pênalti sofrido pelo Lucas Fernandes, aos 24 minutos do primeiro tempo. William foi para a cobrança e bateu no cantinho, sem chances para o goleiro Hailson.
O camisa 9 estava inspirado e aos 12min do segundo tempo ampliou a vantagem. William aproveitou cruzamento na área e cabeceou. Hailson ainda chegou a defender, mas a bola bateu em Jeanzinho e entrou. O próximo adversário será o Bragantino, na próxima terça-feira. via Gazeta Esportiva

Contas aprovadas com ressalvas™

| 0 comentários

Copa do Brasil e reforços

| 0 comentários
"O Avaí não pode ser eliminado hoje na Copa do Brasil. É claro que há um adversário do outro lado e que tem a vantagem de até empatar, mas os cinco grandes do Estado estão na obrigação de avançar para a segunda fase. O problema é que o Leão joga também contra ele mesmo, com um time sem confiança e que erra muito em todos os setores.
Vai ser preciso superar ainda a cobrança que vai vir da arquibancada. É um desafio bem difícil pelo momento que o time atravessa. Até a questão política atrapalha, com uma semana pesada, em que a discussão também foi o balanço divulgado e extremamente negativo. A vitória e a classificação devem trazer um pouco de paz. A partir daí, estes novos nomes que vão chegar vão trazer um novo ambiente interno e uma nova expectativa entre os torcedores. Vale muito para o Avaí a classificação!
Concorrência forte no mercado - O lateral e zagueiro Alemão esteve realmente muito próximo do Joinville. Internamente, o clube já contava com a chegada dele para a Série B. A entrada do empresário Eduardo Uram, parceiro do Avaí no negócio, mudou o destino dele, que vai chegar na Ressacada até o final desta semana (...).
A lista do Avaí aumenta - Os já trazidos aqui são o atacante Vinícius Pacheco, o lateral-esquerdo João Paulo, o volante/meia Jajá e o lateral Alemão. Ontem, mais dois nomes: Romarinho, do Inter de Lages, que está com tudo acertado já, e o zagueiro Fábio Sanches, que está no XV de Piracicaba, com uma passagem pelo Avaí em 2009. Duas indicações de Silas." Rodrigo Faraco via DC

Avaí ofensivo na Copa do Brasil

| 0 comentários
O Avaí trabalhou na tarde de ontem para encerrar a sua preparação ao jogo contra o Operário-VG, pela Copa do Brasil. É momento de definição para a sequência do Leão na competição nacional. Como perdeu no jogo de ida por 1 a 0, será preciso ao Avaí uma vitória por dois gols de diferença para avançar de forma direta. Por isso, o técnico Silas preparou uma equipe ofensiva para o jogo na Ressacada, às 19h15 desta quinta-feira, dia 28. 
Já são 11 jogos, com 10 derrotas e apenas uma vitória. O momento é preocupante e, depois do revés na Arena Pantanal, o Leão corre o risco de deixar a Copa do Brasil já na primeira rodada. Para tentar evitar novo fracasso, o treinador Silas contará com praticamente toda a sua força máxima.
Desta forma, o comandante deve mandar a campo um esquema com quatros atacantes, um na armação, e três modificações em comparação à última partida. Com isso, Braga, Diego Jardel e Rômulo ficam como opção para a partida.  O volante João Filipe, o meia-atacante Tauã e o atacante Lucas Fernandes ganham espaço na equipe, que deve ter em campo: Renan, Renato, André Santos, Gabriel e Vitor Costa; Judson, João Filipe e Tauã; Iury, Lucas Fernandes e William. 
- Ideia inicial é aquela com quatro atacantes, na verdade é praticamente o time que jogou contra o Guarani, com outro jogador pela beirada direita, o Lucas Fernandes, o restante continua igual, com entrada do Tauã fazendo a fez do Jardel. Essa é a ideia - disse Silas.
O técnico explicou também que comentou com os jogadores da necessidade da vitória simples por 1 a 0, dentro de casa, para levar à decisão na marca da cal. Qualquer empate ou vitória do Operário-VG, garante a equipe maranhense na sequência da competição. E caso o time do Mato Grosso balance as redes avaianas, o Leão precisa de dois gols de vantagem e por isso Silas exige atenção máxima quando o time estiver sem a bola. 
- Comentei  com eles, um gol a gente leva para pênalti, então temos 90 minutos para ganhar o jogo, em casa, com apoio do torcedor. Trabalhamos muito a organização defensiva, porque se toma um gol tem que fazer três, ai a coisa começa a ficar mais difícil. Vamos passo a passo, sem desesperar, e jogando, sem desorganizar, dentro na nossa proposta. via Globo Esporte

Pedras no caminho do Avaí

| 0 comentários
"A decisão do CD do Avaí de aprovar com ressalvas as contas de 2015 foi acertada, dando ao mesmo tempo condições do clube prosseguir na busca de novos parceiros financeiros e manter acordos de parcelamento com o Profut, mas mantendo o alerta à diretoria na busca por caminhos para diminuir um déficit que ultrapassa R$ 12 milhões (passivo que, aliás, ninguém assume).
No meio desta tempestade um presidente que acaba de assumir, mas que esteve presente nas últimas gestões; e o que é pior: cuidando do financeiro. Tenho ouvido atentamente sua fala e confesso não entender o que tem dito. Quando perguntado sobre choque de gestão, discursou sobre atendimento ao associado e que estaria sempre no clube para atendê-los em qualquer momento.
Corre sério risco de se perder nas pequenas coisas, transformando a situação num atendimento de órgão público onde todo mundo quer falar com o chefe e não com o atendente. Já na grave questão financeira fincou posição na solução a partir de negociação de jogadores da base azurra na janela do segundo semestre. Francisco Batistotti parece não estar ciente das dificuldades que tem pela frente." Claudionir Miranda via Infoesporte

O preço não será problema

| 0 comentários

Ninguém assume rombo de R$12,5 mi

| 0 comentários
"O rombo foi de R$ 12,5 milhões só na temporada 2015. Foi o que mostrou o balanço do Avaí analisado pelo Conselho Deliberativo na noite da última segunda-feira. O que tenho percebido na entrelinha é um esforço pra deixar somente na conta do ex-presidente Nilton Macedo Machado a responsabilidade por este número extremamente negativo. Não é justo e não é correto. O Avaí tinha uma diretoria e os erros foram muitos e acarretaram salários atrasados nos últimos quatro meses do ano e rebaixamento na temporada.
O novo presidente Francisco Battistotti também fazia parte da diretoria, não chegou agora. Não é correto dizer agora que os erros foram de Nilton e Battistotti é o novo. Assim como não é correto o ex-diretor financeiro, João Maurício Cândido, enviar carta aos conselheiros dizendo que não é responsável por nada em 2015 e que só tocou as contas a partir de janeiro deste ano. Afinal, o erro é de um só? Ficaria bem mais correto e digno que se assumissem as responsabilidades pra tocar o que vem pela frente." Rodrigo Faraco via Diário Catarinense

O plano é... andar para frente

| 0 comentários
No Avaí desde 1973, mergulhado nas decisões administrativas e esportivas do clube desde a posse do ex-presidente Nilton Macedo no final de 2013, Francisco Battistotti não conseguiu trazer nada de novo com seu Plano de Reestruturação Estratégica. Embora o dirigente acredite que tenha inventado a roda, nada mais propôs que ações básicas no estilo andar para frente, ainda que não se saiba se logo mais ali encontrará o pico Everest do sucesso ou o buraco escuro do naufrágio gerencial.
Busca de parcerias e patrocínios, conquistar o acesso à série A, reduzir custos, revisar processos, redefinir a estrutura organizacional, evitar decisões isoladas, se fazer presente no clube, respeitar a hierarquia organizacional e o orçamento, fazer cumprir o plano de carreira, cargos e salários, enfim, ao ler estas proposta do Chico, nos perguntamos como assim? Isso já não era feito?.
Se a resposta for não, fica aquele gosto amargo de uma torcida inteira ter sido enganada por tantos anos. Ainda que não acredite que o velho-novo presidente tenha capacidade para implementar todas essas obviedades de um clube que se assume como profissional, que ostenta a Certificação ISO 9001 desde 2012, torço sinceramente pelo seu sucesso.
Para o bem ou para o mal, foi o único que teve a coragem de matar essa responsabilidade no peito, isso depois que os aloprados do grupo conhecido como "notáveis avaianos" engendrou uma transição interna sem ter um nome que assumisse o que restou do falido modelo em voga na Ressacada desde 2002. Sem outra alternativa, o vice-presidente repudiado foi o único a aceitar o desafio, se reconduzindo ao trono máximo do Carianos.
E tem avaiano querendo que Battistotti renuncie. Proteste, mas apresente um nome, amigão.

Demora nas contratações

| 0 comentários
"A confirmação de novas contratações pelo Avaí está demorando e passando da conta. Os nomes são levantados e nada de novos jogadores na Ressacada. A alegação de Gonçalves de que a maioria dos jogadores sondados não quer vir para um time que foi mal no estadual não bate com a realidade da bola, sabemos que não é assim. Além disso, a continuidade de sua fala garantindo que o poder de convencer os jogadores a assinar vem de sua "moral no mercado" soa pretensioso.  O Avaí precisa de gente da terra inserida no Departamentos de Futebol. Temos Joceli, Sandro Ventura, Abel Ribeiro, entre tantos que conhecem e muito do riscado." Claudionir Miranda via Infoesporte

Parabéns aos desmancha-prazeres

| 0 comentários
Homenagem ao dia dos goleiros e especialmente ao "salvador" Renan. Foto AFC

A reestruturação, por Chico Battistotti

| 2 comentários
Quais foram as primeiras atitudes como presidente? - "A primeira semana foi de reestruturação. Depois da saída do Nilton chamei a diretoria de futebol e marquei uma reunião na minha casa. Assim, comecei a montar e fazer contatos com parceiros."
Como funcionará o relacionamento com os empresários?
"Eu sempre disse que o Avaí não é de um parceiro, mas sim dos parceiros que querem ajudar o clube. Os empresários estão no futebol para ganhar dinheiro. Conversei com o (Eduardo) Uram, com a Proxy Sports, com o Jorge Machado, entre outros, que o Avaí terá que ter uma parte nos lucros dos jogadores que aqui estiverem. Temos três atletas acertados, mas ainda não podemos revelar os nomes. Tínhamos mais dois do Audax (time de São Paulo), mas com a chegada deles na decisão do Paulista o valor ficou fora do nosso alcance."
Era um sonho do senhor ser presidente do Avaí?
"Isso aconteceu, nunca pensei em ser presidente. Não imaginava. Houve uma reunião antes do Nilton renunciar onde eu disse que deixaria o clube junto com ele se houvesse uma pessoa para assumir e com um projeto. O presidente do Conselho (Alessandro Abreu) disse que chamaria uma eleição, mas que não havia um nome. Então disse: "Não vou renunciar, como posso sair sem ter alguém?" Deixaria o clube nas mãos de quem? Não havia. Minha função como vice era assumir e comandar a reestruturação. Eu passo de oito a 10 horas por dia no clube, estou presente e quero ajudar."
Resumo da reestruturação estratégica
  • Busca de parcerias e patrocínios
  • Conquistar o acesso à série A
  • Redução de custos através da revisão dos processos
  • Revisão da estratégia das categorias de base
  • Redefinir a estrutura organizacional com novo organograma, readequando ao estatuto
  • Evitar decisões de forma unilateral, ouvir os demais integrantes do corpo diretivo
  • Estar presente diariamente no clube e sempre disponível para conversar
  • Decisões respeitando a hierarquia organizacional, sem privilégios e influências externas
  • Contratar, programar atividades ou projetos observar a programação orçamentária
  • Fortalecer e valorizar a estrutura da coordenação de saúde esportiva do clube
  • Fazer cumprir o plano de carreira, cargos e salários do clube
  • Recuperar o dinamismo dos recursos humanos de todos os setores Entrevista editada via DC