Difícil, quase impossível, mas não duvide

| 0 comentários

Bom resultado para o Avaí

| 0 comentários
"O Avaí somou um ponto fora de casa. O jogo contra o Luverdense foi complicado. O time foi envolvido no primeiro tempo pelo conjunto da equipe adversária. A única jogada do Avaí foi o gol, que veio aos 29 minutos, numa belíssima enfiada de Jajá para Tatá. No segundo tempo o técnico Silas corrigiu a marcação aproximando as linhas.
Mesmo assim, uma bobeira geral deu ao Luverdense o gol de empate aos 7 minutos, o que era muito cedo. Mas o Leão surpreendeu e foi melhor na segunda etapa, terminando o jogo no ataque e tentando o gol da vitória. O goleiro Renan foi um dos destaques, mas Lucas de Sá foi incansável na marcação e na qualidade da saída de bola." Rodrigo Faraco via Diário Catarinense

Coletiva pós-jogo de Silas

| 0 comentários
"A gente só tomava pancada, hoje empatamos, era só pancada. Estivemos muito perto de ganhar. Essa foi a vez que vim aqui em Lucas do Rio Verde (local do jogo) que estivemos mais perto de ganhar o jogo. A gente só não precisava tomar aquele gol, tinha que ter feito a falta ou quebrar a bola. Um jogo difícil, tivemos a chance de matar, mas gostei muito do comportamento da equipe."
Pouco sofrimento - "Agora é a hora, falei que todas as vezes que vim aqui, essa foi a que estivemos mais perto de ganhar. Estamos jogando sem meia, jogamos com o Tatá, Romarinho, Tauã e William. A gente está conseguindo, na hora do gol que levamos, não precisava tomar aquele gol, tinha que ter feito a falta ou quebrar a bola. Tenho que parabenizar eles, um jogo difícil, tivemos chance de matar o jogo. Gostei do comportamento do time e não sofremos muito. Sofremos o que era natural aqui."
Quem entrar, tem que elevar o nível - "O que eu falei ali é que precisamos, depois de uma viagem longa, quem entrar tem que elevar o nível do jogo para a gente. Foi bom, gostei dos que entraram do meio para frente. Temos que avaliar tudo isso, pode estar cansado, mas se a bola está na tua frente, você vai, se está atrás, você deixa para alguém, aí não pode. A engrenagem ainda não está encaixada, temos que jogar juntos. Eu falei para eles que esse ponto aqui no final ele vai ser bom para a gente. A gente viu a possibilidade de ganhar o jogo, deixamos escapar a possibilidade de ganhar o jogo, mas não posso bater e assoprar não, uma viagem dessas a gente desgasta."
Oportunidades desperdiçadas - "A confiança só vem com o decorrer dos jogos. O avião só saiu, ou melhor, o ônibus depois do gol que marcamos.  São seis horas, não é brincadeira. Essa vinda aqui, olha, não é brincadeira. Quem vier aqui, vai ser complicado, ganhar aqui não será fácil não."
Lucas Coelho, Toshi e Rômulo - "Um jogador você vai conhecendo ele no dia a dia. O Romarinho parecia que estava cansado, e aí ele arrancou e rolou a bola na arrancada para quase marcarmos. Nós sofremos muitas faltas que o árbitro não deu. Só trocamos quando não dava mais, pois o time deles estava correndo muito. Toda mudança não pode ser uma surpresa, tem que melhorar o jogo. Acho que com a chegada de alguns atletas de meia e primeiro volante, é nossa busca e vão chegar para a ajudar a gente." Coletiva de Silas via GE

Avaí empata com Luverdense

| 0 comentários
O Avaí pode voltar a Florianópolis dizendo que conseguiu um bom resultado. Num jogo mais truncado no primeiro tempo e um pouco mais emocionante no segundo, o Leão encontrou em Renan, mais uma vez, a segurança que precisava para encerrar o jogo e trazer 1 ponto para casa.
Primeiro tempo - A bola não foi bem tratada nos primeiros minutos. A primeira chance apareceu apenas aos 13min, numa chegada do Luverdense em que Ricardo chutou e levou perigo ao gol avaiano. Na sequência, o time da casa tentou impor pressão: Hugo cruzou, mas ninguém chegou na bola; Raul Prata bateu de fora da área e Renan fez bela defesa; Alfredo bateu e Renan, pegou.
O Avaí viu que era hora de parar de apenas se defender, mas pelo chute de Gabriel, dentro da área, parecia que a reação demoraria a vir. Mas o Leão acelerou rápido: um minuto depois, aos 29, Jajá lançou bonito para Tatá aparecer em velocidade na área e bater no cantinho de Gabriel Leite: 1 a 0 Avaí. O Luverdense diminuiu um pouco o ímpeto e foi para o vestiário cabisbaixo.
Segundo tempo - As equipes voltaram frias para o segundo tempo.  Apenas um lampejo individual resolveria a situação - e foi o que aconteceu. Régis driblou quatro na defesa avaiana e deu um toque na saída de Renan. O Avaí acordou para não deixar que o Luverdense crescesse. Tauã e Romarinho tiveram boas chances, mas pecaram na finalização. Chance para que o Luverdense voltasse a ir para cima, e no chute de Ricardo, mais uma vez Renan espalmou para salvar o Leão. Depois disso, pouco foi criado dos dois lados, e mesmo que o time da casa tivesse mais posse de bola, o Avaí se segurou bem e garantiu o empate. via Infoesporte

Avaianas, as legítimas

| 0 comentários
Bruna Quadros, torcedora fanática do Leão da Ilha.

O principal problema é o nervosismo

| 0 comentários
"Em dois jogos, duas equipes diferentes foram mostradas. Ainda está meio longe de ser a equipe ideal, mas pelo menos a vitória veio. Contra o Bahia, um Avaí afobado, com uma expulsão desnecessária e que o lateral Alemão será julgado hoje. Em casa, diante da torcida, um jogo meia boca e desesperado, mas que teve o resultado positivo.
A torcida avaiana, claro, não está ainda feliz com o que o Leão tem mostrado dentro das quatro linhas, mas vale lembrar que as peças que o técnico Silas tem nas mãos são complicadas. O time tem jogado para vencer e não convencer, e é isso que precisa para pegar confiança.
O principal problema tem sido o nervosismo. É nítido ver quando um jogador pega a bola, os outros assistem para ver se uma mágica acontece. Justamente por essa insegurança, que o time necessita de uma sequência na titularidade, mas é difícil quando em todos os jogos algum atleta se lesiona.
A atuação do João Paulo foi positiva, em uma partida fez mais que o Vitor Costa. Lucas Coelho entrou meio nervoso pela estreia, mas mostrou ter jogo de corpo e que ganha na marcação. Rafinha voltou a ter oportunidade e, novamente, lesionou. A notícia ruim é Vinicius Pacheco fora do Campeonato neste ano. Ele vinha apresentando um bom futebol, estava dando qualidade ao time.
Hoje tem Leão - O adversário da vez é o Luverdense e o retrospecto é negativo para o Leão da Ilha. Foram apenas dois jogos e são duas derrotas para o time de Florianópolis. E tem mais, o Avaí fez dois gols e sofreu cinco. Resumindo, o Luverdense é uma pedra no sapato para o time Avaiano.
Se o time do Sul da Ilha vencer, pode entrar no G-4, a vaga mais esperada pelos torcedores. Mas vale lembrar que a última partida em que o Avaí venceu fora de casa, foi pelo Campeonato Catarinense, no dia 28 de fevereiro, contra o Guarani de Palhoça." Cacau Corazza via Infoesporte

Embalado, Avaí visita Luverdense

| 0 comentários
O Avaí visita o Luverdense nesta terça-feira. Em partida a ser realizada no estádio Passo das Emas, às 21h30, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro Série B, o Leão vai em busca de emplacar sua segunda vitória seguida na competição e subir na tabela de classificação.
Vindo de vitória jogando na Ressacada, no último sábado, contra o Sampaio Corrêa, o time da casa assume o nono lugar, com três pontos. A equipe de Lucas-MT também triunfou na última rodada, só que fora de casa, diante do Bragantino, e soma a quatro pontos, ocupando a sexta posição.
O treinador avaiano, Silas, exaltou a dificuldade e equilíbrio da partida: “É um time forte, que aposta na velocidade do meio para frente, mas é outro jogo difícil. O Avaí também é muito forte e lá dentro eles estão falando que vão enfrentar um adversário complicado. Sobe na Série B quem sofre pouco gol e quem tem atacantes que ajudam a marcar”, avaliou o comandante.
Para a partida, a equipe catarinense não poderá contar com Vinícius Pacheco. Substituído mais cedo do confronto do fim de semana, por conta de lesão, o jogador sofreu um rompimento no ligamento da patela direita e será desfalque até o fim da Série B.
Pelo lado do Luverdense, o desfalque fica por conta do lateral esquerdo Paulinho, que sofreu uma lesão muscular e deve ficar sem atuar por duas semanas. O atacante Hugo, que já defendeu as cores do adversário, pede atenção dos companheiros para o confronto.
Enfrentar um ex-clube é normal no futebol. Assim como enfrentei o Joinville na primeira rodada, agora é o duelo frente ao Avaí. No Joinville fui campeão da Série B, no Avaí meu início foi muito bom, mas aconteceram alguns problemas, onde eu também tive culpa, e não consegui dar uma sequência no clube. Coisas do futebol. Tenho um respeito enorme pelo Avaí. Mas agora defendo as cores do Luverdense e prometo empenho e dedicação para ajudar a equipe toda a vencer”.
Avaí: Renan; Renato, André Santos, João Paulo e Gabriel; Jajá, Lucas de Sá, Tatá, Tauã; Lucas Coelho e Rafinha. Técnico: Silas via Gazeta Esportiva

Eleito novo vice-presidente do Avaí

| 0 comentários
O Conselho Deliberativo do Avaí elegeu na noite desta segunda-feira (23) o novo vice-presidente do Clube. Claudio da Silva foi eleito por aclamação, com a presença representativa dos conselheiros e, também, com representantes da Torcida Organizada. Cláudio da Silva é a partir de agora o vice de Francisco José Battistotti.
A Reunião Extraordinária aconteceu no auditório do Estádio da Ressacada. Após a leitura, análise e aprovação da Ata da Reunião Anterior, o presidente do Conselho Deliberativo, Dr. Alessandro Balbi Abreu, deu início a votação: “Estando todos os critérios para a eleição respeitados conforme o que determina o Estatuto e havendo apenas um candidato, a eleição será por aclamação”.
O Conselheiro Cláudio da Silva, 49 anos, é o atual presidente do Conselho Fiscal. Natural de Florianópolis, é contador. Após aclamado novo vice-presidente, Claudio da Silva expôs aos conselheiros presentes o seu plano de ação que tem por objetivo sanear administrativa e financeiramente o clube em curto e médio prazo.
“Agradeço a confiança deste Conselho em aceitar o meu nome. Vamos trabalhar com muito empenho e serenidade, buscando as melhores ações para o clube e as parcerias necessárias para dar ao Avaí a condição de chegar ao final do ano com todas as suas contas pagas”, comentou Cláudio da Silva.
Ainda na reunião, foi aprovada por todos os conselheiros a indicação dos suplentes fiscais. Texto parcialmente editado via site Avaí FC

Um gol mais magro

| 0 comentários

Vinícius fora da série B

| 0 comentários
O meia Vinícius Pacheco deixou o campo no final do primeiro tempo na vitória do Avaí por 2 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, pela segunda rodada da Série B do Brasileirão. O jogador se chocou com o adversário, bateu a cabeça e, na queda, acabou sentindo o joelho.
Em comunicado enviado pela assessoria de imprensa do clube na noite deste sábado, o médico Luis F. Funchal explica que Pacheco precisará de cirurgia: "Foi uma lesão mais séria do que imaginávamos, no ligamento patelar. Lesão que precisa de procedimento cirúrgico e que leva de oito a nove meses de recuperação. Por esta razão, o jogador não pode mais ser opção para o campeonato".
Ainda sem saber do resultado dos exames de Vinícius Pacheco, durante a entrevista coletiva o técnico Silas lamentou o ocorrido: "Ele tinha encaixado perfeitamente no nosso time, estava feliz" - comentou o treinador do Leão. via Diário Catarinense

Coletiva pós-jogo de Silas

| 0 comentários
"Temos que parabenizar o Sampaio também. Falei que era um momento difícil de pontuação, não de jogo. Eles tiveram duas chances de empatar. Nós estreamos três atletas: o João Paulo, o Lucas Coelho, reestreamos o Rafinha, além do Romarinho aqui em casa, ele jogou contra o Bahia. A gente vai pagar um preço por essa falta de entrosamento, mas a vitória dá gás e confiança para o trabalho. O Tauã fez uma partida excepcional, mas tem uma resistência por parte de alguns, mas ele foi lá e deu o passe para o William. A gente vai construindo o trabalho. A vitória dá uma posição na tabela que queremos ficar até a engrenagem funcionar de vez."
Cobrança da torcida - "Eu falei que era só o segundo jogo, pedi calma. Mas eu entendo o torcedor. O outro que estava do lado falou: "Deixa ele para lá". É bom interagir com o torcedor para ele entender que o sofrimento também é nosso. Quando vemos que erramos algumas coisas...algumas são fáceis de arrumar. Teve o lance do João Paulo, do André...em muitos caso é parar a jogada ali. No scout, quando formos ver o número de faltas cometidas, tudo isso entra na nossa contagem. Mas é isso. Tem muito menino ainda no meio de gente grande e que está crescendo, isso que é importante para a gente. O William voltou a fazer gol, golaço, jogou bem."
Vinícius Pacheco - "O que é a lesão eu não posso precisar, talvez depois os médicos falam melhor, eu não sei dizer clinicamente. O que sei é que parece que a gente perdeu o Pacheco por um tempo. Eu lembro que quando trouxemos ele, disseram: "Vão trazer um que jogou no Figueirense?", mas ele tinha encaixado no time perfeitamente, ele está feliz. Vamos pedir para Deus que nessa noite possa acontecer um milagre e não ser tão grave como pensamos que é."
Luverdense - "É um time forte. O Paulo, o meu irmão, ficou lá depois do nosso jogo contra o Bahia. Ele foi para Bragança assistir ao jogo do Bragantino contra o Luverdense, que ganhou por 1 a 0. Um time forte, um time que aposta na velocidade, se fortalece. É um jogo difícil. Eu achava que íamos sofrer bem mais contra o Bahia do que sofremos. Se a gente tivesse com 11 em campo, acho que teríamos um resultado diferente. Série B é isso, sobe quem sofre pouco gol e com atacantes que ajudam a marcar. É isso. Trouxemos um zagueiro que tem três acessos, que é o Fábio Sanches. Isso também conta. Tudo isso pesa na formação de uma equipe. Estou muito feliz pela vitória, mas triste."
Gabriel - "É um menino jovem, está crescendo muito, mas está melhorando. Ele assimila rápido o que pedimos para ele. Está melhorando. Antes do jogo falei que íamos trazer bolinha de tênis para o cara petecar com a bolinha de tênis, para pegar mais habilidade, é isso. É como a régua de 15 centímetros para medir uma corda de mil metros. Vai medindo. É pegar cada detalhe, trabalhar."
Alemão - "Ele vai ser julgado na terça-feira, vamos estar em Lucas do Rio Verde, nem posso levar. Então tem o Léo, seguramos ele. Ele estava no banco, vamos ver para terça-feira. O Renato estava lesionado, jogou hoje o jogo inteiro, vamos ver. São detalhes que não podemos deixar escapar."
Tatá - "É a qualidade do jogador. Vocês lembram quando jogamos com Fluminense aqui, na Série A? Com 20 minutos, estava 2 a 0 pra nós. Com 20 minutos do segundo tempo, estava 2 a 2, dois gols do Fred. Aos 47 do segundo tempo, Léo Gago pegou uma bola e bateu na rua, e 30 segundos depois, a mesma bola, ele colocou no ângulo. Quando iniciamos um trabalho ou quando se perde um jogador, aparece o craque. O Tatá jogou no México, foi ídolo lá, não é um jogador qualquer que trouxemos, a gente já sabia. Estamos fazendo um trabalho de fortalecimento com ele, era para ser titular, mas o Tauã está voando. De repente, com essa situação do Pacheco, jogamos com os dois."
Reformulação do elenco - "Na medida que vai chegando um, vamos liberando outro. O processo é outro, não podemos inchar, está tudo caminhando bem. Os que vão sair, não é porque são jogadores sem qualidade, é porque precisam jogar em outros lugares. Pacheco jogou domingo a final no Rio e veio para cá, o Jajá estava treinando com o Flamengo, está melhorando. Temos tempo para trazer outros atletas, vamos falando com o presidente, chorando. Daqui a pouco o Marquinhos está de volta, o João Filipe, o Judson, os três que estão no DM." Silas em coletiva pós-jogo via GE

Os gols de Avaí 2x0 Sampaio Corrêa

| 0 comentários

"Obrigação de vitória"

| 0 comentários
Hoje o Leão disputa a primeira partida da Série B do Campeonato Brasileiro na Ressacada. Pela segunda rodada da competição, encara o Sampaio Corrêa, às 16h.
Quem está de volta para reforçar a equipe é o lateral-direito Renato, que ficou de fora dos dois últimos jogos se recuperando de lesão na coxa. Ele treinou normalmente durante a semana e deve estar entre os titulares. Renato destaca a importância de conquistar a vitória diante do torcedor.
"O Brasileirão é uma competição longa, quem tiver mais consistência durante toda a temporada vai se dar bem. Jogando em casa o grupo sabe que é obrigação fazer a vitória, e fora dos nossos domínios é buscar o máximo de pontos, que no final serão fundamentais."
O Leão deve entrar em campo Renan; Renato, André Santos, Gabriel e João Paulo; Lucas de Sá, Jajá e Vinícius Pacheco; Tauã, Romarinho e William. via Infoesporte

Em busca da primeira vitória na série B

| 0 comentários
Hoje o Avaí recebe o Sampaio Corrêa, às 16 horas, na Ressacada, pela segunda rodada do Brasileirão da Série B. Ambas equipes perderam na estreia, para Bahia e Vasco, respectivamente. Inclusive, o técnico dos maranhenses, Dejan Petkovic, acabou demitido na última quinta-feira.
Pelo lado dos catarinenses, o técnico Silas vem tentando reconstruir a equipe, após um começo de ano ruim. No treino desta sexta, ele trabalhou bastante as bolas paradas. O comandante quer uma vitória para elevar o moral da equipe. “Quando estamos em construção, uma vitória dá uma motivação maior para seguir. E vencer passa pela tranquilidade e experiência para jogar”, afirmou o treinador.
O lateral esquerdo João Paulo, que teve seu registro na CBF confirmado, fará sua estreia. “Ele treinou bem, já vinha trabalhando no Bahia, então entra no time”, garantiu Silas, que ainda comemorou a nova opção no elenco: “Para a série B precisa de um plantel forte, são muitos jogos seguidos”.
No Sampaio Corrêa, Arlindo Maracanã assumiu interinamente, após a saída de Pet. Já em Florianópolis, o time trabalhou bastante a bola parada, e o técnico sinalizou a possibilidade de usar três volantes, para ter maior segurança defensiva, após levar quatro gols do Vasco. A equipe deve ter desfalques. Luiz Otávio, Léo Rodrigues, Daniel Barros e Diego Lorenzi foram vetados pelo DM.
“É pouco tempo para treinar, vai ser mais na conversa mesmo”, afirmou o interino, ao jornal O Imparcial. O treinador também cobrou vontade de seus comandados, para o Sampaio se recuperar. “Todos sabem que precisam dar o máximo para nos recuperarmos na Série B”, concluiu Arlindo Maracanã. via Gazeta Esportiva

Silas espera a vitória

| 0 comentários
Vencer o Sampaio Corrêa e somar os primeiros pontos na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. É isso que Silas espera do confronto entre Avaí e Sampaio Corrêa, na tarde deste sábado, pela segunda rodada da competição nacional. Na avaliação do comandante azurra, o bom resultado em campo dará ânimo e gás aos jogadores para as próximas partidas.
- Quando está construindo um trabalho e ganha um jogo, aquilo ali é gás para o jogo seguinte e para a semana. O fato de ter ganho qualidade, tem a ver com a experiência. A gente tinha qualidade antes, mas não experiência. Com meninos novos, o grupo está crescendo. Ganhar jogos jogo é tudo o que precisa no campeonato, que é longo. Não pode protelar - afirmou o comandante do Leão da Ilha.
Em relação ao time que estreou na Segundona, diante do Bahia, a equipe azurra deve ter duas mudanças. A primeira é na lateral esquerda, com a estreia de João Paulo. Do outro lado do campo, na lateral direita, Alemão, expulso, vai cumprir suspensão e dar lugar a Renato. Assim, a provável escalação azurra terá: Renan; Renato, André Santos, Gabriel e João Paulo; Jajá, Lucas de Sá e Vinícius Pacheco; Romarinho, Willian e Tauã. Mesmo com boas opções à disposição, Silas espera um duelo complicado contra o adversário do Maranhão.
- Alguns jogadores chegaram. No caso do Tatá, estava no futebol árabe. No processo de ter outros jogadores. A gente está trabalhando bastante o Rômulo. Melhorando os mais novos e condicionando os experientes. Série B não tem jogo fácil dentro ou fora de casa -  finalizou.
Hoje, o Leão da Ilha recebe o Sampaio Corrêa no estádio da Ressacada, pela segunda rodada da segunda divisão nacional. A partida está marcada para as 16h. via Globo Esporte

A musa do adversário

| 0 comentários
Jéssica Farias, bela da torcida de Sampaio Corrêa FC.

Não se acostumar a perder

| 0 comentários
"O Avaí precisa urgentemente reagir às derrotas seguidas. Comentei no Debate Diário que o grupo atual não pode se acostumar a perder. Uma coisa é o comentário, a análise feita de que o time teve uma derrota natural diante do Bahia. É o nosso papel dar a real condição ao torcedor. Outra coisa é o grupo se conformar com o resultado negativo. Se isto acontecer, este grupo vira perdedor.
É claro que o Avaí está em formação, com jogadores que ainda estão chegando. Mas falo dos números e do que tenho visto e ouvido nas entrevistas. São 12 derrotas nos últimos 15 jogos! E as entrevistas não dão um tom de aversão, mas de conformismo com as dificuldades. Avalio que o Leão precisa reagir forte e mostrar isto amanhã na Ressacada. Se não surgir algo forte em campo, vai ser o sinal de uma Série B bem sofrida. Chega de derrotas! É hora de reagir e parar esta sequência." Rodrigo Faraco via DC

Esperança de um futebol melhor

| 0 comentários
"É isso que tem movido o torcedor avaiano, um futebol melhor. Quando será que isso vai acontecer? Olha, o técnico Silas diz já ter visto evoluções em vários jogos, mas até agora, particularmente, vi apenas na estreia dos novos atletas na partida da Copa do Brasil. Agora vai ser a vez de encarar o Sampaio Corrêa, um time que não tem um futebol de qualidade, mas pode ser uma dor de cabeça se o Leão não tiver cuidado.
Com atletas disponíveis a estrearem, vamos esperar para que essa melhora aconteça na Ressacada, diante do torcedor. O lateral-esquerdo João Paulo, que foi apresentado essa semana, treinou no lugar de Vitor Costa, o que é uma excelente notícia, já que é a posição em que o Avaí tem muita dificuldade.
Renato deve entrar no lugar de Alemão, já que ele foi expulso contra o Bahia e fica fora contra o Sampaio. O atacante Lucas Coelho já não está mais com o desconforto muscular que sentiu quando chegou ao time azurra. Mas aí fica a dúvida, será que ele joga ou Silas vai insistir com William?
A única certeza que se pode ter é: o Avaí tem que voltar a ser o time que impõem respeito dentro de campo, que mostra frieza ao jogar em casa e faz da Ressacada um lugar de vitórias. O torcedor já está cansado dessa má fase." Cacau Corazza via Infoesporte

João Paulo liberado para estrear

| 0 comentários
O lateral-esquerdo João Paulo, apresentado na terça-feira (17), está liberado para estrear pelo Avaí. No fim da tarde desta quinta-feira (12) o jogador teve o nome publicado no BID, Boletim Informativo Diário da CBF. João Paulo tem 25 anos e é o oitavo reforço do Leão para esta temporada. O jogador fica à disposição do técnico Silas e poderá estrear no sábado contra o Sampaio Corrêa, às 16h, na Ressacada. No currículo João Paulo acumula passagens pelo Fluminense, Ponte Preta, Náutico, Mogi Mirim, Icasa, Linense, Tombense e estava, por último, no Bahia. Em Santa Catarina já atuou pelo Figueirense e Criciúma. via Infoesporte

Uma imagem

| 0 comentários