Apesar de tudo, com salários em dia

|
Quando por volta dos três anos de idade meus dois filhos decidiram que torceriam pelo Avaí, duas atitudes vieram na sequência. A primeira foi comprar uma vestimenta oficial e a segunda, avisar que o Avaí iria maltratar os seus corações. Quem é avaiano sabe que apenas os fortes e pacientes podem bater no peito e cravar esse clube como a paixão esportiva número um de suas vidas.
Traumatizado pelo que aconteceu na reta final da série B do ano passado, quando o clube não honrou seu compromisso de pagar pelos serviços de seus funcionários mais famosos, o torcedor anda comemorando qualquer coisa. Começou 2014 agradecendo pelo time não ter caído para a segundona catarinense, desejou apenas não cair para a série C nacional e agora, quando o time começa a repetir a tirada de pé, vibra com a notícia do Avaí ter quitado suas pendências salariais.
Arte sobre foto AFC
Não sei se outro presidente faria melhor do que Nilton Macedo está fazendo. Pegando a peteca endividada que ele mesmo, ativa ou passivamente, ajudou a endividar, é fato que em sua administração não se está rasgando dinheiro como estava sendo feito. Apesar de tudo, aquele anseio de não ver a série C nos sorrir, esse ficou para trás há algumas rodadas e periga até pintar uma série A até o fim do mês. Entretanto está claro para nós que algumas de suas ações mostram o homem de futebol que Nilton ainda não é.
Rapidamente, podemos citar a perda do patrocínio da Caixa em função dos débitos trabalhistas, o não cumprimento da promessa de não atrasar salários, o não cumprimento da meta de não ter mais de quatro jogadores por empresário (Uram tem um time inteiro na Ressacada), o contrato de patrocínio com a ICT rompido após três meses sem pagamento, o aparecimento de mais um projeto natimorto de arena e uma parceria milionária até agora inexistente com o grupo Jinggong. Felizmente, o Estado precisou desapropriar alguns lotes do clube, o que fez "cair do céu" cerca de R$ 8 milhões para sanear as contas no Carianos.
Embora Nilton Macedo já tenha mostrado algumas características superiores àquelas da administração que o antecedeu, ainda é pouco para quem tanto prometeu aos torcedores em sua campanha eleitoral com vistas ao cargo máximo do Leão da Ilha. Se para 2015 começar apenas colocando um patrocinador na camisa do Avaí, problema que não lembro um clube grande de SC ter tido nos últimos anos, já podemos reforçar a nossa esperança de uma temporada mais produtiva. Mas não se iluda: tão certo como brilha o sol, o Avaí vai continuar maltratando os nossos corações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário