Chico subiu no telhado

|
Geninho, sobre o comprometimento de alguns jogadores: "Se não houvesse comprometimento, esses jogadores seriam afastados. Eu não sou bobo, tenho quase 50 anos de bola. Acho que o Chico foi infeliz no termo, o comprometimento há. O cara não tem o foco que deveria ter, mas todos estão comprometidos, o que há é isso. Por um motivo ou outro, por não terem vivido essa situação, ou terem se empolgado com os 12 jogos de invencibilidade e não viveu as peças do futebol.
Se você não for focado, você tem que correr atrás, mas em nenhum momento o jogador não chegou no horário. Talvez esteja faltando um ou dois que dão trabalho, no Avaí tem muito santo, precisaria de uns dois bandidos que resolvam. Se tivesse alguém prejudicando o grupo, a laranja podre, estaria fora. Claro que o jogador mais experiente está mais preocupado, focado, os que vivem pela primeira vez ou se empolgam pelos elogios, o momento de glamour, ele relaxa".
Tradução: Chico Lins, profissional trazido por ser "bom de vestiário", acaba de subir no telhado.

2 comentários:

Sérgio disse...

Olha com um futebol pífio dá trabalho, quantas desculpas de tantas pessoas diferentes para se chegar à conclusão que esse time não tá jogado um futebol que preste.

Bruno disse...

lamento mais o Chico é amigo do Eduardo Uran, então quem manda lá?

Postar um comentário