Copa do Mundo, a festa das obras

|
Obras de arenas da Copa renderam R$ 5 bi a empreiteiras citadas - Das nove empreiteiras que são alvo da Operação Lava Jato, quatro obtiveram contratos para construir ou reformar estádios para a Copa do Mundo. Odebrecht, OAS, Galvão Engenharia e Mendes Junior foram responsáveis pelas obras de sete arenas em 2014: São Paulo, Rio, Salvador, Recife, Fortaleza, Natal e Cuiabá. As construções dos estádios renderam a essas empreiteiras R$ 5 bilhões em contratos.
A Odebrecht foi a empreiteira que mais estádios fez (quatro): São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Recife. A OAS também participou, por meio de consórcio, das obras do Maracanã e da Fonte Nova. E construiu sozinha a Arena das Dunas, em Natal. A Galvão Engenharia integrou o consórcio que reformou o Castelão, em Fortaleza. E a Mendes Junior construiu a Arena Pantanal, considerada um dos elefantes brancos, pelo preço de R$ 570 milhões. Matéria de Bernardo Itri para a Folha de S.Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário