Por um lugarzinho ao sol

|
Se você acredita de coração na conquista do acesso do Avaí, não se considere a última bolacha do pacote em termos de avaianidade. Mas se você não acredita, sugiro que não faça pouco caso de quem ainda alimenta a esperança de que um quase-milagre aconteça nesta última rodada da série B. É apenas futebol, a coisa mais importante entre as menos importantes das nossas vida, então não cabe passar a fita métrica de censura em qualquer torcedor, ainda mais sendo um "irmão na fé".
Foto Alexandre Cassiano / O Globo
Finalizado o parágrafo que já entra como favorito para ser eleito um dos mais piegas da história do blog, chegamos ao Avaí x Vasco de hoje que encerra a temporada esportiva do clube mais querido de SC (pode ser o terceiro nas pesquisas de lembrança dos catarinenses, mas ainda é o que detém maior torcida entre o PR e o RS, quer queiram ou não).
Até aqui uma temporada fraca em todas as competições de que participou. Um Estadual vergonhoso, uma Copa do Brasil menos que mediana e uma série B que saberemos hoje se foi de sucesso ou fracasso. Tudo aponta para um fechamento melancólico de mais uma peça de teatro em que mais uma vez todos nós mergulhamos de cabeça.
O clima não é bom mas poderia ser pior. Eu, você e e mais uma muntuêra mal esperava que esse time chegasse na última rodada com chances de lutar por um lugarzinho ao sol na elite do futebol brasileiro. Com finançasem escombros e às voltas com atrasos salariais e descompromisso de alguns do elenco, apenas não ter caído para a terceira divisão já é motivo de celebração. Esse é o legado de uma administração que ostentou e ostenta o certificado ISO9001.
Se o Avaí conquista o acesso? Não acredito, mas também não duvido de nada. Sempre repito que após o que fez o Fluminense em 2009 e o rival do Estreito no ano passado, fica complicado decretar o impossível sem que seja por razões matemáticas. O fato é que Boa Esporte, Atlético/GO, Avaí, América/MG e até mesmo o Ceará estão nessa briga pelos 20 poucos milhões de cota de TV da série A. Briga de "cachorros pequenos" para o osso mais desejado do futebol tupiniquim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário