Avaí com foco em 12 mil sócios

|
Na última reunião do CD, Nilton Macedo falou de sua satisfação com os bons ventos que agora devem soprar na Ressacada, oriundos dos louros pela conquista do acesso para a série A de 2015. Disposto que está em fazer com que esses R$25 milhões de cotas de TV sejam energizados por outras fontes de renda, já olha com mais carinho e tesão para o quadro de sócios do clube.
Foto Jamira Furlani - Divulgação Avaí FC
Segundo o dirigente, atualmente são 8 mil os cadastrados como sócios-torcedores - não creio que todos adimplentes - número que pretende fazer chegar aos 12 mil até o início do Brasileirão. Para isso, deu o primeiro passo não aumentando o valor das mensalidades, o que já comentamos aqui ter sido uma atitude das mais inteligentes após o "assalto" ao bolso da nação azurra imposto no início de 2010.
Apenas para relembrar, nas categorias de associativismo, os valores mais baratos são para os setores B, G e H com R$30 masculino e R$20 feminino. No setor A os valores são de R$70 e R$90, enquanto no C, D e E custam R$50 e R$40. Dando um chute sem nenhuma base científica, se cada um destes futuros 12 mil pagarem em média R$50, o Avaí terá uma renda fixa de R$600 mil mensais, o que em 2014 quitaria toda a folha salarial do elenco e ainda sobraria para pagar outros tantos funcionários lotados na Ressacada. Adeus greves e protestos de silêncio.
Entretanto, tenho a impressão que o Avaí está deixando passar em brancas nuvens o melhor momento para a implementação dessa chamada aos futuros fiéis de carteirinha. Fora o lançamento de uma camiseta comemorativa ao acesso, nada mais foi realizado para essa "dança do acasalamento" já visando a meta de 12 mil. É possível que assim como a maioria dos torcedores, os homens de negócio do Carianos também tenham sido pegos de surpresa com o quase milagre do acesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário