Planejamento

|
Gabriel Fronzi - Repórter da Rádio 89 FM de Joinville - "Planejamento! Diferente de várias praças no cenário nacional, em Santa Catarina os clubes trabalham com uma filosofia de pés no chão. Como a escassez de recursos é muito grande, os tiros devem ser certeiros, sem chance para erros. Desta forma, acreditar em um planejamento a longo prazo é a grande alternativa. Porém, o futebol é uma arte imediatista. Os resultados, para os torcedores, precisam acontecer rodada após rodada.
A Chapecoense manteve a base. Subiu de forma meteórica nas três primeiras sérias do Campeonato Brasileiro. Neste ano, com o orçamento da série A, poderia ter ampliado o investimento no elenco, mas preferiu guardar o dinheiro em caixa. O Figueirense, campeão estadual, vive um ótimo momento, conduzido por uma diretoria que vive o vestiário do clube. Quando o Figueirense preferiu o imediatismo, inflou uma crise e quase colocou sua vaga na série A em risco.
No Avaí, o verdadeiro milagre. Um time de pouca qualidade técnica e vários problemas extra-campo, motivados pelo atraso de salários. O grande trunfo para o sucesso no ano tem nome: Geninho. Um técnico que tirou leite de pedra e conseguiu o objetivo com maestria. No Joinville, o melhor exemplo de todos. Em uma comissão técnica com César Sampaio, Ramon Menezes e Sérgio Ramirez, o promissor Hemerson Maria teve segurança e liberdade para formar um time vencedor. (...)".

Um comentário:

Postar um comentário