Avai, primeira semana de trabalho

|
Por Kadu Reis, repórter da CBN Diário - "Uma equipe que chega à Série A do Campeonato Brasileiro após um acesso conquistado na última rodada, quarta colocação e dois resultados paralelos favoráveis obviamente precisa se remontar para a disputa da divisão acima. É isso que faz o Avaí, começando pelas dispensas de jogadores que vez em quando até rendiam em campo, mas depois da meia-noite eram figuras carimbadas da madrugada florianopolitana. Também perdeu nomes importantes, como o do zagueiro Pablo e - querendo ou não - do meia Diego Jardel, que ficou devendo, mas é jovem e tem potencial. Subirá com o Botafogo e deve voltar.
Foto André Palma Ribeiro/Avaí FC
Ao contrário do rival, o Leão voltou aos trabalhos já na segunda-feira e com seu nome de impacto (até aqui) já presente. O atacante André Lima, com larga experiência entre os grandes do Brasil, fez os primeiros exames e já correu no campo na segunda-feira. Como ele segue no grupo, podemos presumir que o resultado não foi dos piores. André tem problemas físicos, todos sabemos, mas dele pode-se esperar coisas boas. Não custa lembrar que anotou 18 gols em uma temporada como reserva no Grêmio. Entende da grande área. Ainda não foi apresentado, como todos os demais. Segundo Carlos Arini, é porque ninguém assinou ainda.
Ao todo, 14 caras novas num elenco recheado de jovens. Cinco subiram da base (e o time da Copinha ainda vai render nomes para o profissional desta temporada) e nove foram contratados. Vários ex-Figueirense: Claudinei (VOL), Willian Rocha (LE/ZAG) e Pablo (LD). Também vieram Edinho (ME), Sander (LE), Renan Oliveira (ME), Caio Cesar (MA) e Dener (ME). Este último é o primeiro emprestado da parceria com o Grêmio, que tem tudo para trazer Everaldo (Figueira 2014) para a Ressacada nos próximos dias".

Nenhum comentário:

Postar um comentário