Avaí repete erro de 5 anos atrás

|
Não há muito o que acrescentar a tudo o que os torcedores já externaram sobre a decisão da direção avaiana em realizar o lançamento da nova camisa numa sala de cinema, para poucos e exclusivos convidados. O sentimento é de pesar por esse "namorar" com os mesmos erros do passado e que culminaram com o esvaziamento da Ressadaca. Quando o torcedor é tratado com desdém, ato contínuo entende o convite de afastamento e troca a arquibancada pela poltrona da sala.
Não posso acreditar que essa estratégia comercial às avessas tenha partido do Departamento de Marketing do clube. Publicitário gosta de volume, quantidade, o que normalmente gera bons scouts de vendas no varejo e atacado. Circula a teoria de que toda a logística de elitização do lançamento do objeto mais sagrado e popular do Leão da Ilha, partiu dos patrocinadores e recebeu a chancela dos cartolas, o que acredito ter sido depois enfiada goela abaixo do marketing azurra. Mas se não pecaram pela ação, certamente o fizeram pela omissão.
Esse equívoco dos homens de negócio (?) do Avaí lembra o lançamento da camisa jogo da velha em 2010 (foto acima, com espaço "chama-patrocínio" vazio), realizado em Palhoça, no auditório de um dos patrocinadores e também para poucos convidados. À época, a escolha da cidade distante 15 Km da Capital foi justificada por se querer interiorizar a marca Avaí. Embora o projeto fosse repetir o evento em outras cidades, aí sim do interior de SC, hoje percebemos que o clube fez "evoluir" a ideia apenas para o interior de suas limitações de conhecimento quando o assunto é relacionamento. E o que aconteceu depois, a longa e onerosa ruptura do clube com o torcedor, todos se lembram.

Um comentário:

Mário Coelho disse...

Não era um publicitário que tinha ficado à cargo de organizar o evento? Bom perguntar a ele de onde tirou esta ideia...

Postar um comentário