Avaí traz um xerife

|
Embora com finanças domesticadas, o Avaí ainda sofre as consequências do tsunami de má gestão destes últimos anos. O presidente Nilton Macedo não é lá um grande homem de negócios - os muitos "partos" por um patrocinador demonstram isso - mas de moleque irresponsável não tem nada.
Talvez por isso o torcedor não chute o pau da barraca com a teórica falta de qualidade nas contratações efetivadas para essa temporada. Com orçamento de R$ 36 milhões para o ano de 2015, o Avaí terá que fazer malabarismos para manter não só um elenco minimamente competitivo para a série A, como pagar em dia os cerca de 200 funcionários lotados na Ressacada.
Mas para tudo há um limite, até para economia nas contratações, por isso ontem foi anunciado o zagueiro Jéci, que não é uma aposta, mas provavelmente o futuro titular e xerife da cozinha azurra. O moço tem 34 anos, não vem da China (graças à Deus), mas do Kawasaki Frontale, do Japão, e chega em Florianópolis nesta quinta para realizar os trâmites já de olho no Campeonato Catarinense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário