Geninho, o todo poderoso

|
Do pouco que assisti da participação de Carlos Arini, novo Diretor do Departamento de Esportes de Avaí, tive a sensação que até ele está abaixo do comando de Geninho. Qualquer jogador, seja ele quem for, ou tem o aval do técnico ou não vem. Se é apenas uma sensação de quem não conhece as internas do Leão da Ilha, tudo bem, mas se todo o poder realmente foi dado ao professor do Carianos, temos um clube dependente de um único profissional. Profissional que no Brasil não resiste a cinco resultados negativos consecutivos. Vamos descentralizar isso aí, presidente Nilton Macedo?

Um comentário:

Ivan disse...

Também acho que tem que descentralizar!! Segundo informações da impressa o Grêmio quer emprestar um lateral que está p ir p Goiás sem custos!! Pô, jogador sem custos não precisa do aval do técnico!! Trás o cara, coloca p treinar e vê se aproveita oras!!!

Postar um comentário