O Avaí busca a qualificação

|
Os homens do futebol do Avaí não precisaram esperar pelo início do Campeonato Catarinense para enxergar que o elenco carecia de sustança para um temporada que promete ser dificílima. Era isso o que a gente queria, não era? Mas se o objetivo é conquistar o 17° caneco estadual, concorrendo com os outros três adversários da elite nacional, mais ainda se espera de um grupo de jogadores para se manter na série A e, quem sabe, lá fazer uma boa campanha.
Esse não é o Avaí final, na medida em que um extra de qualificação será adicionado assim que Marquinhos, Jeci, Antônio Carlos, Eduardo Costa e André Lima estiverem aptos para vestir a camisa azul e branca. Mas voltando ao início do post, ainda é pouco para o que se pretende para 2015.
Daí a possibilidade do Avaí poder contar com Jorge Henrique. Não está no auge de sua carreira, vem de uma lesão muscular na panturrilha esquerda que o afastou da pré-temporada Colorada, período em que foi flagrado em um show da funkeira Valesca Popozuda. Está fora de forma, perdeu espaço na equipe, é visto como rebelde reincidente (vide festerês no Corinthians em 2013), então é negócio emprestá-lo, pagar parte de seu salário e recuperá-lo para uma negociação futura.
Um meia-atacante rápido e de qualidade, sim, o Avaí precisa. Mas que venha focado, com a cabeça no lugar e realmente a fim de recuperar aqui na Ressacada os grandes momentos que viveu no Parque São Jorge, onde foi campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2012. De baladeiros com potencial para fazer a vaca ir para o brejo, já estamos fartos e cheios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário