Os maiores salários em 1995 e 2015

|
Matéria do UOL Esporte - "Romário no auge da forma vale menos que Alexandre Pato atualmente. Pode parecer mentira, mas a comparação cruel entre os maiores salários do futebol brasileiro em 20 anos mostra como o mercado local valoriza, e muito, os jogadores de hoje em dia. 
Em 1995, o Baixinho tinha o maior salário do futebol no Brasil. Ganhava R$ 62,5 mil por mês na época. Isso depois de ser eleito o melhor do mundo um ano antes, quando carregou a seleção na conquista do tetra nos Estados Unidos. Túlio e Edmundo, também em grande fase, completavam o pódio. 
Atualmente, o maior salário do futebol brasileiro é o de Alexandre Pato, emprestado ao São Paulo pelo Corinthians. O atacante fatura R$ 800 mil, valor semelhante ao de Fred, no Fluminense. Reserva no time de Muricy Ramalho, Caso não levássemos em conta a inflação dos últimos 20 anos e as oscilações da moeda, Pato ganharia 12 vezes mais do que Romário em 1995. Um mês do são-paulino equivaleria a um ano de Romário, que mesmo com os valores corrigidos pela inflação continuaria em desvantagem: o herói do tetra passaria para cerca de R$ 320 mil.
O salário mínimo aplicado a partir de 1º de maio de 1995 era de R$ 100,00 (Lei 9.032/1995). Em 1º de janeiro de 2015 o mínimo passou a valer R$ 788,00 (Decreto 8.381/2014). O salário mínimo bruto de 2015 é quase oito vezes maior que o mínimo de 1995. Seguindo essa matemática simples, caso o salário de Romário também fosse valorizado em 7,88 vezes como o salário mínimo, chegaria ao valor de R$ 512.200,00, ainda bem inferior aos R$ 800 mil recebidos por Pato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário