Em casa que ninguém manda...

|
Esse é o recado de alguns torcedores que invadiram o treino de ontem na Ressacada, cobrando o fim das "baladas" e uma “diretoria mais avaiana”. Chico Lins e Carlos Arini estavam lá para segurar o rojão, conduziram as negociações entre todas as partes envolvidas e a coisa parou por aí mesmo.
Em entrevista, Chico não procurou negar as acusações lançadas sobre o elenco e cartolas, mas se apressou em dizer que já sabia dessa manifestação com antecedência, havia tentado (sem sucesso) dissuadir a liderança, e fez questão de ressaltar que não houve agressão ou depredação. Enfim, foi um movimento democrático, comum num clube de massa como o Avaí.
É claro que todos, imprensa e torcida em geral, tiveram o foco voltado para as pessoas que adentraram o gramado da Ressacada, mas algumas perguntas me saltaram no cucuruto: Quem abriu o portão? Quem autorizou a entrada? Nilton Macedo sabia disso e autorizou? Qualquer torcedor (sócio ou não) pode montar um grupo e ter a mesma atitude de cobrança? E voltando ao início, está tendo balada e a diretoria é realmente pouco avaiana? Foto Maurício Veloso RBS TV

2 comentários:

nato campos disse...

Sou contra esses atos de manifestação, mas isso que ocorreu hontem foi a voz de todos os avaianos indignado com a atual situação do nosso Avaí, tem que haver essa cobrança sim e da forma que foi ainda melhor, esse atual diretoria vem fazendo m...atrás de m....quero ver agora se era o Geninho ou esses caras são fraco mesmo.

Gilberto disse...

Difícil responder as tuas perguntas. A única que é fácil, bem fácil, é que essa Diretoria é bem pouco avaiana. Disso não tenho dúvida.

Postar um comentário