Nenhum cacique para 35 índios

|
O Avaí já se prepara para enfrentar o quadrangular da morte, onde o objetivo número um é escapar do rebaixamento e o número dois, se preparar para a Copa do Brasil e série A do Brasileirão. Trocando em miúdos, se tudo der certo, as partidas contra Atlético de Ibirama, Marcílio Dias, Inter de Lages (ou Guarani) servirão de apronto para confrontos "um pouquinho mais difíceis".
Santos, Internacional, Flamengo, Coritiba e Atlético/MG serão os primeiro desafios no campeonato que a gente sempre quis estar. E com esse elenco que Geninho tem em mãos, somado a sua dificuldade de arrumá-los em campo, a tensão pré-vexame já se faz presente no café da manhã da avaianada.
Em meio a todas as turbulências pelas quais o clube passa, na noite de ontem aconteceu a reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, onde um quórum reduzido de 35 conselheiros (pouco mais de 10% de um total de 300) foi pedir explicações pela patacoada administrativa que pré-desclassificou a equipe da disputa do hexagonal decisivo do Campeonato Catarinense. Um salve para esses 35.
Com o presidente e vice-presidente no Conselho de Clubes da CBF e sem a presença de qualquer alma do Departamento de Futebol, restou ao CD formar uma comissão para acompanhar o processo administrativo instaurado para apurar o caso Antonio Carlos. Além disso, um documento de questionamento será encaminhado à Diretoria Executiva, e que deverá ser respondido até 19/03.
No dia 24/03 haverá uma nova reunião do Conselho para apreciar o resultado do processo administrativo e as respostas da Executiva, além do pedido do resultado do diagnóstico financeiro feito por uma auditoria externa em 2014 e o relatório dos percentuais de jogadores do atual elenco. Nesse dia, como reza a tradição, o CD deverá concordar com tudo. Por unanimidade. Foto Vandrei Bion

2 comentários:

Aloísio Campeche Silveira disse...

Surpresas ???!!!...Nenhum o CD do Avaí me surpreenderia se comparecesse em sua maioria, o nº de conselheiros presentes, representa bem a preocupação e a importância que a maioria dos componentes dá ao Avaí (Tô nem aí"), normal, infelizmente é normal. Apenas gostaria que os que se salvaram e compareceram à reunião, possam realmente demonstrar para que serve um CD dentro do Avaí F. C., que não se repita o de sempre, como nos anos anteriores.

Rosangela Martins disse...

E vocês preocupados com o França.......

Postar um comentário