O Avaí se tornou um clube barato

|
Segundo o Estatuto do Avaí FC, o Conselho Deliberativo é o órgão de manifestação coletiva dos associados. Dentre as muitas de suas competências, é ele que elege o presidente e seu staff, e ao mesmo tempo tem o dever de fiscalizá-los. Ou seja, o Conselho e seus 300 integrantes são parte fundamental da organização do clube, coisa que a Diretoria Executiva tratou de menosprezar na noite de ontem com doses cavalares de soberba. Por tabela, como já citado, todos os associados.
Nilton Macedo e seus mais achegados se fizeram presentes por folhas timbradas no formato A4, e pediram uma reunião em 14 de abril para apresentação de balanço de atividades e de gestão. Trataram os conselheiros como rapazes pequenos, como secundários na "missão de fazer o Avaí gigante", vão responder quando quiserem, da forma que quiserem para não dar em nada.
Por muitas semanas a Diretoria Executiva permitiu que os funcionário Paulo de Oliveira e Bruno Comicholi levassem sobre seus ombros o peso da patacoada no caso do contrato do zagueiro Antônio Carlos, um erro administrativo dos mais ridículos da história do clube, quando na verdade os culpados foram o Diretor de Futebol Carlos Arini e o Supervisor Vinicius Almeida.
Se na coletiva em que muitos ingênuos disseram que Nilton Macedo havia sido humilde, a promessa era de demissão dos responsáveis, ontem ficamos sabendo que R$ 8 mil é a multa interna pela desclassificação do Avaí para o Hexagonal do Campeonato Catarinense.
O Avaí foi transformado num clube barato, desvalorizado, que não se respeita. Pessoas sem competência estão escrevendo uma das páginas mais vergonhosas dessa instituição de 91 anos. E respondendo a pergunta da imagem acima, Nilton Macedo e sua administração de continuidade podem querer o contrário, mas na prática, derrubarão o Avaí em todas as competições. Todas.
Em tempo: esse post foi redigido às 7h de hoje, quando a nota oficial do clube ainda não havia sido editada. A que está publicada agora sacou os nomes de Carlos Arini e Vinicius Almeida, além da multa de R$ 8 mil que seria aplicada a ambos. Segundo o repórter Eduardo Fernandes, via Twitter, não haverá nenhuma punição. Nas minha contas Brasil 1x8 Alemanha. Toca.

4 comentários:

Aloísio Campeche Silveira disse...


Depois de tanto blá blá blá, fica difícil acreditar em que é ou não é culpado, o fato é que o Arini, na estada anterior no AVAÍ, saiu chateado, hoje eu não saberia dizer se tealmente tem (ou não) o dedo dele nessa lambança toda. Espero que não esteja pagando de bode expiatório para esconder um titica maior das internas do LEÃO, aliás, por falar em pagar, não acredito sequer que a tal multa será paga por quaisquer dos citados. Deve ficar provalvelmente por conta de um "calaboca", para que não remexam ainda mais nessa sujeira diante da mídia, que iria com certeza adorar mais essa.


Sérgio disse...

É uma cagada após a outra, o Avaí se tornou um clube de várzea.

George Porto disse...

ESSA É A VERDADEIRA TURMA DO "QUANTO PIOR MELHOR". FORA NILTON!!!!

Gilberto disse...

Mas quando houver eleições, os associados vão reeleger esses caras de novo. Podem ter certeza. No fundo, no fundo, o torcedor avaiano gosta dessa várzea.

Postar um comentário