Avaí, de primeira

|
Kleina espera atenção contra o Operário - Quando a bola rolar para a partida entre Avaí e Operário, às 21h30 desta quarta-feira, em Cuiabá, os jogadores do Leão da Ilha tentarão esquecer que, em alguns meses, disputarão a Série A. O objetivo é tratar a partida como se fosse contra um dos outros 19 times da elite. Na teoria, o pedido de Gilson Kleina é simples, não relaxar com o favoritismo.
Para o comandante, a situação também se aplica na prática. Apesar da equipe mato-grossense ter demitido o técnico e acertado com outro na terça, Gilson Kleina lembrou de jogadores experientes, como Geilson e Ruy Cabeção. Além disso, o Operário vai se esforçar para disputar a partida de volta, que acontecerá caso o Leão não vença por pelo menos dois gols de diferença.
- A primeira armadilha é acharmos que não tem que ter respeito mesmo ele não sendo uma atração internacional. Os jogadores que trouxeram foram experientes, conheço o Geilson e o Ruy Cabeção. No mata-mata eles vão fazer o possível para ter o segundo jogo, vão dar a vida. Temos que ser uma equipe copeira, não tomar gol e se tiver que trazer o segundo jogo, vai ser com alguma vantagem.
O Avaí vai a campo com um time misto. Na provável formação com: Diego; Philipe Maia, Ronaldo Alves e Willian Rocha; Tinga, Renan, Eduardo Neto, Renan Oliveira e Eltinho; Rômulo e Anderson Lopes, o treinador quer dar confiança ao grupo e mostrar que todos podem receber uma oportunidade no time titular. Matéria do Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário