Copa do Brasil, o semestre em jogo

|
Quis o destino que após uma lamentável participação no Campeonato Catarinense, o Avaí retomasse a Copa do Brasil diante de um time da cidade de Várzea Grande. Sem tempo para pensar em coincidências desastrosas, Gilson Kleina sabe que hoje não será possível olhar para o outro lado do campo e enxergar um compadre, uma velho amigo que não pensa em lhe fazer mal.
Após o empate em 0x0 na primeira partida, é quase certo que o Operário de Mato Grosso vem à Florianópolis disposto a fazer história passando para a segunda fase dessa competição nacional. Não apenas pelo orgulho que dará aos conterrâneos, mas também pelos R$ 240 mil de bônus em caso de classificação. Já o Avaí levaria um valor bem maior, exatos R$ 420 mil, que não dá para desprezar.
O empate leva aos pênaltis, opção obviamente não planejada pelo Avaí. A ideia é vencer até com uma certa facilidade, haja vista a fragilidade do adversário, e tentar "salvar o semestre" contra o time de Wilfredo Estilingue, enxotando-o da Copa do Brasil na próxima fase. Seria o nirvana, o êxtase, a dose de penicilina necessária pra estancar em parte as desgraças no Delfinzão 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário