Direção não cumpre mais uma promessa

|
De onde menos espera... Não tivemos nenhuma surpresa nas duas reuniões de ontem do Conselho Aprovativo do Avaí. O superávit de R$ 245 mil nas contas de 2014, aí inclusos os R$ 8,8 milhões de verba indenizatória de um terreno da Ressacada, mostra que a direção azurra ainda não encontrou a fórmula de gerar receitas para o clube. Fora as cotas fixas de TV e patrocínios secundários de pequena monta financeira, os negócios lucrativos não aconteceram no ano passado.
Sobre os erros gerenciais cometidos e que demandavam explicações objetivas, me parece terem sido substituídas por uma explanação dos feitos desse período. Não que não tenham sido importantes e em quantidade que mereçam elogios - confira clicando aqui  - mas a diretoria sabia que a torcida queria mais do que isso. Queria transparência administrativa, que ficou para outra oportunidade.
Mas a cereja ficou para mais um não cumprimento de promessa de Nilton Macedo e cia, essa do final do ano passado, que garantiu manter preços de ingressos e mensalidades para toda temporada 2015. Era uma pegadinha e isso ficou claro ao ser anunciado um belo upgrade para tickets avulsos e boletos de futuros associados. Se a CBF determinou preço mínimo de R$ 40 para as bilheterias, que se mantivesse a palavra praticando o repasse proporcional (30%) tão somente para as descobertas. Repito: não mexer nestes valores foi uma promessa da diretoria.
Vale uma ressalva: finalmente o sócio dasantiga recebe um afago em sua fidelidade. Se nada é mais injusto que tratar os desiguais de forma igual, saibam todos que o sócio-torcedor do clube é de fato um cara especial. Entretanto, lamento que esse reconhecimento tenha vindo pelo indisfarçável interesse de tirar uma casquinha da Série A. Os cartolas simplesmente não resistem.
A parte exótica ficou com o texto institucional informando que esses aumentos de preços na Ressacada "visa a ampliação do quadro de associados do clube que tem hoje 8.447 sócios em dia e pretende chegar a 13 mil em 2015". Pode ser que aconteça, desde que a campanha no Brasileirão seja superior àquela de 2009, quando o Avaí ficou na sexta colocação, quase catou a Libertadores e mesmo assim teve pouco mais de 12 mil filiados de carterinha. Complicado. Foto Notícias do Dia

5 comentários:

Unknown disse...

A meta é chegar a 13 mil, ou a 5 mil, perdendo 3500 sócios??? Aumentar a mensalidade e os ingressos, puta sacanagem, tem que aumentar a capacidade do setor B e aplicar politica de preços competitivos, preço amigo para o torcedor, assim como fazem na Alemanha, onde custa 30 reais, no BAYER, no DORTMUND, sim aquele mesmo lugar onde aplicam 7 direto e vive lotado, onde o futebol evolui, a torcida nunca larga, etc.

A CBF exige que seja 40 reais o ingresso mais barato, mas confesso que é muito caro 40, pra esse baixo nivel do nosso futebol.

Se liga Avaí, aumenta um pouco o setor B, continue com ingresso e mensalidade amiga, chama a torcida, manter sócio para sempre é muito melhor que chama um novo por ano, que depois larga e nunca mais volta.

turica disse...

Como vai aumentar o numero de sócio com majoração de valores?. Sou sócio e gostaria de ver a ressacada cheia de sócios ou torcedores, mais como um aumento desses vai ser difícil.

Guilherme disse...

É muita BURRICE!!!!!!

George Porto disse...

NÃO APRENDERAM NADA!!!!!!! CON TI NU I DA DE!!!!!!!!!

alexandre disse...

alexandre30 de abril de 2015 17:58
Aumentar os socios a 100 reis q mudo eles vivem? Ta ai o efeito da cagada do arine perdeu mas de um milhao em renda com a desclassificaçao ,e quem paga a conta? O torcedpr otario, o arine pagou a multa? E uma piada essa diretoria afastando torcedor.

Postar um comentário