São espertos, mas como tremem

|
Já corre lépida e faceira pela cidade a informação de que a CBF definiu as novas datas para os clássicos pela Copa do Brasil: 6 de maio na Ressacada e 13 de maio no estádio mais assimétrico da América do Sul. Em primeiro lugar, salta aos olhos o apavoramento do time do Wilfredo quando vê pela frente o Avaí, mesmo numa fase terrível e vindo de uma campanha patética no Campeonato Catarinense. Depois, a agilidade dos cartolas do Estreito em sensibilizar a FCF, para que essa sensibilizasse a CBF a não "atrapalhar" as disputas do caneco do Delfinzinho 2015.
Por fim e não menos constrangedor, a forma com que os cartolas avaianos foram novamente superados pelos seus pares do outro lado da ponte. Ontem, por sinal, "eles" conseguiram adiar o julgamento de dois atletas para não desfalcar o time para o primeiro jogo da final diante do Joinville. Hoje Nilton e cia até podem reclamar (com razão) da Federação Catarinense, da Confederação Brasileira, da covardia do Newcastle da Praia do Cagão, mas também podem aceitar que em termos de futebol, de estratégias fora dos gramados, ainda são muito, muito, mas muito cabaços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário