Avaí, de primeira

|
Entrevista coletiva de Juninho, substituto de Gilson Kleina - "Nós colocamos um time rápido e isso foi importante. O Flamengo veio bastante mudado do que a gente estudou. Mas esse não é nosso primeiro jogo que foi bem, esse time foi bem contra o Internacional e optamos pela manutenção".
Escolha por atacantes de beiradas
- Treinamos com o André, mas optamos pela sequência. E tínhamos ele como opção. Não precisamos da entrada porque fomos bem. 
Atuação
- O Flamengo estava com quatro jogadores no meio e nós tentamos dificultar com eles. Conseguimos equilibrar isso e o Anderson centraliza, quando a bola vai na linha de fundo a gente orienta, na hora de marcar ele vai para a beirada. 
Atuação de Hugo
- A gente conhece o Hugo e ele tem treinado bem. Na maioria das vezes que ele treina bem, vai bem. Graças a Deus ele teve felicidade dos gols, ele é rápido, no mano a mano vai para cima. Ele não só jogou, ajudou na marcação. 
Tranquilidade com vitória
- Tranquilo não é, são jogos difíceis demais. Dá confiança para o jogador, o Flamengo é um time grande, uma vitória dessas como foi, com raça, técnica, isso dá confiança para eles.
Conversa no intervalo
- Orientamos para não jogar tanto pelo meio, tentar as laterais. Para a gente não dar contra-ataque. E pedimos para o Marquinhos centralizar, ele é nosso cabeça pensante.
Laterais
- Os dois laterais fizeram um jogo bom. O Nino é rápido, no mano a mano vai para cima. A maioria dos jogadores o Nino bateu o Armero. O Romário também foi bem, e o Pablo colocamos para dar velocidade no lado direito." Matéria via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário