Garra, organização e regularidade

|
Nada como um pouquinho de experiência na série A. Foram apenas quatro nesse milênio (2009/2010/2011/2015), mas o suficiente para que o torcedor avaiano olhe para o campo, não goste do futebol apresentado pelo time, mas entenda que o Leão da Ilha é um "intruso" num campeonato de titãs.
Mas esse "titãs" não se refere ao poderio técnico dos adversários. Assisti um pouco de Vasco 1x1 Inter, Grêmio 1x0 Figão, Flu 0x0 Corinthians, e parece que aqueles 7x1 ainda repercutem mal no futebol brasileiro. Isolando quatro ou cinco equipes, o que temos até agora é um campeonato nivelado por baixo, tanto que garra, organização e regularidade serão os diferenciais, certo Avaí?
Aos torcedores importa apagar a péssima campanha no Delfinzão, torcer para que Kleina conclua o encaixe dos seus 11 (ou mais de 40) e celebrar que Nino Paraíba, Romário e Hugo ameaçam justificar suas contratações. Sim, o time do Avaí ainda é fraco, a bola sofre muito, os outros devem crescer, mas a esperança é que aqueles por estrear consigam manter a peteca no ar. Foto Jamira Furlani

2 comentários:

Sérgio disse...

Por essa razão arrancar bem é fundamental, depois da primeira metade os grandes tendem a crescer no campeonato, aí o bicho pega.

George Porto disse...

GOSTEI DO TIME COM VERGONHA NA CARA ATÉ PQ NÃO DÁ PARA SER PIOR QUE NO CATARINENSE. VAMO VAMO AVAEEEEEEEE PORRA!!!!!!!

Postar um comentário