O Avaí quis a vitória

|
Não apenas o torcedor, mas também a comissão técnica do Avaí sabia que a vitória era uma possibilidade real ontem diante do Coritiba. Entretanto, numa rara ocorrência querer vencer de um técnico azurra nos últimos anos, Gilson Kleina armou sua equipe sem intenção de enterrá-la na defesa e confirmou isso nas substituições efetuadas ao longo da partida no Couto Pereira.
Sacou o meia improvisado Pablo para a entrada de André Lima; Anderson Lopes deu lugar a Rômulo e Hugo desejou boa sorte a Roberto, que saiu do banco para anotar o gol da vitória. Kleina apostou suas fichas em um meia ofensivo e dois novos atacantes. A bola premiou a vontade de vencer desse Avaí que agora soma sete pontos e até a conclusão da 4ª rodada ocupará a 6ª colocação.
Destaque positivo para a segurança da dupla de zaga Jeci e Emerson (já descontado o buraco gigante no gol dos paranaenses); o gol de Anderson Lopes, que com menos de 1min de jogo abriu o placar numa jogada de raça e oportunismo; para Vagner, com defesas que fecharam a meta do Avaí; e para Eduardo "queima minha língua" Neto, mandando no meio de campo e ainda "rabando" de perna direita para dar a Roberto uma bola açucarada que valeu três pontos. Foto Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário