Novos sócios, os números não são bons

|
Marketing sem números é gestão de brindes, já diria o filósofo. No post "Muito auê e pouca gestão de marca" de ontem, comentei as ações da agência D'Araújo, contratada pelo Avaí, que aqui de fora parece criar e executar apenas campanhas publicitárias pontuais, rápidas e pouco consistentes em termos de Gestão de Marca e ideias lucrativas. Há que se dar tempo, mas...
Uma matéria do ND informa que hoje são 8.300 sócios-torcedores, bem perto daqueles 7.900 citados pelo presidente Nilton Macedo na CBN antes do início da série A. Lembro ainda que às vésperas do campeonato, os torcedores souberam do aumento de até 100% dos valores e tiveram um ou dois dias para fazerem suas carteirinhas com preços antigos. Foi uma correria e falou-se que pelo menos 500 novos avaianos aderiram aos planos propostos pelo clube em cima da hora.
Números imprecisos, pois se assim o fosse o Avaí deveria ter mais do que os 8.300 de hoje. E mais: se esses dados pudessem ser confirmados, chegaríamos a conclusão que os investimentos com a produção e veiculação do vídeo para TV, spots de rádio, outdoors e divulgação online - campanhas caras e lançadas após a implantação dos novos planos - foram completamente em vão.
Trocando em miúdos, as propostas da D'Araújo para alavancamento de negócios ainda não estariam gerando resultados práticos. Tipo assim, nada. Para os que acreditam que o melhor seria a terceirização do Depto de Marketing do Avaí, sugiro a revisão de suas opiniões pouco abalizadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário