Ó lhó, lhó o Avaí, tu vêx

|
A gente sabia que não tinha meio termo: ou uns quatro ou cinco daqueles 12 trazidos pelo Departamento de Futebol para a série A vingavam ou já poderiam ir providenciando o passaporte para a segundona de 2016. A fragilidade do time e do elenco eram evidentes, o que as "mãos" já meio cansadas de Geninho não conseguiam mais apontar o caminho.
O que vemos nestas primeiras quatro rodadas é um Avaí mais bem organizado por Gilson Kleina, disso não resta a menor dúvida. Os corneteiros não acertaram apenas na negativa da contratação de Guilherme Santos, mas também que a coisa estava muito bagunçada dentro das quatro linhas.
A cozinha foi organizada com Emerson e Jéci. As apostas Nino Paraíba e Romario vão rendendo bem nas alas e começam a desfazer os nossos pesadelos com Pablo e Eltinho. Eduardo Neto e Pablo (ainda que improvisado no meio), quem diria, estão fazendo nossas línguas virarem churrasquinho.
E os nossos atacantes, quem diria 2, voltaram a balançar as redes e se não me engano, são os responsáveis por quatro dos cinco gols marcados até aqui. Anderson Lopes, Hugo e dasvêis Roberto, André Lima e Rômulo entrando no segundo tempo garantindo o bicho da rapaziada.
O Avaí vai ter que ralar muito, ainda não ganhou porra nenhuma, a luta é contra o rebaixamento até os 45 pontos, mas está bonito de ver a evolução do time nesse início de campeonato. Foto Jamira Furlani

2 comentários:

Sergio Nativo disse...

Sim, o Avaí de hoje em dia passa outra imagem daquele do Catarinense. Mas morro de rir daqueles que posam de otimista, mas ja criticaram M10 e até deixaram de ir ao jogos e querem se dizer mais avaianos que outros só porque apoiaram Zunino mesmo quando ele fazia M. Critico e elogio, mas não me acho melhor que ninguém. Que o Avaí daqui pra frente nos deixe sempre com sorriso no rosto.

tinho sangue azul disse...

Interessante e muito bom comentário. Sem nada mais a escrever. Parabéns.

Postar um comentário