Avaí foi bem, só faltou tudo

|
Com o computador baleado no final de semana, sobrou chorar o leite derramado na Ressacada, desta vez diante do Atlético/PR, via smartphone no Twitter do blog. De qualquer modo, Incrível a dificuldade do Avaí fazer o resultado quando dentro dos seus domínios. Tem sido assim ao longo de todo campeonato, o que vem fazendo a diferença (negativa) em termos de classificação geral.
Dirigentes, técnicos, jogadores e até muitos torcedores já adotaram o "futebol de resultado". Quer espetáculo, vá no teatro, dizem eles, deixando nas entrelinhas as suas deficiências em apresentar (ou assistir) qualidade técnica em um esporte profissional e de alto rendimento. Entretanto, são esses os que não perdem tempo em enaltecer uma pseudo boa apresentação justamente nas derrotas.
Pelo que pude entender das entrevistas coletivas e comentários pós-jogo dos "mais apaixonados", o Avaí perdeu lindamente. Gilson Kleina, por exemplo, não teve dúvidas em afirmar que "Nossa equipe tem um futebol atual, insinuante, envolvente (...) Não deixamos de atacar e estávamos comandando bem o jogo (...) Faltou a eficiência, a tranquilidade". Ou seja, faltou tudo. Sim, porque até segunda ordem, o que realmente importa no futebol de resultado é o resultado, certo? Foto Charles Guerra

Um comentário:

Sérgio disse...

A várzea insiste em não largar o Avaí.

Postar um comentário