Derrota com um "Q" de ilusão

|
Exóticas, assim vejo as declarações dos profissionais da bola após as derrotas dos seus times. É assim de norte a sul do Brasil, sem distinção de famosidade ou tamanho da cota de patrocínio. É sempre aquela dúvida se o cara está enrolando, se não tem inteligência ou humildade para assumir a simples e nobre responsabilidade pelo insucesso, ou se realmente acredita naquilo que diz.
Aqui no nosso quintal não é diferente. Isso há anos, há décadas, sempre o mesmo quáx-quáx-quáx para tangenciar o óbvio, aquilo que qualquer torcedor com visão mediana consegue enxergar desde a arquibancada ou pelo tubo da TV, mesmo que de 14 polegadas e ainda sem sinal digital.
Das coisas ditas após o insucesso da última rodada, me chamou a atenção das palavras do lateral Romário, que sentenciou que "A gente perde para a gente mesmo". O efeito subliminar dessa frase com um "Q" de ilusão, é a semeadura da fé (?) de que na próxima "não daremos bobeira e a vitória virá". Sim, porque "qualidade nós temos... só depende de nós ... só não parem de apoiar".
Sejamos sinceros e humildes: o Avaí perdeu para o Atlético/PR, um time mediano da série A, mas que foi menos atabalhoado que Romário e cia. Reconhecer os erros, as próprias limitações, o mérito do adversário e não fazer jogo de palavras, que tal recomeçar por aqui? Foto Jamira Furlan

Nenhum comentário:

Postar um comentário