Não é conspiração, é queda de qualidade

|
Com o advento das redes sociais, a opinião se tornou a cachaça nossa do dia-a-dia. Ser lido, ouvido, fazer parte, influenciar, é dar adeus ao papel de meros espectadores. Para os que comentam o seu time de futebol, nada proporciona mais audiência e "interatividade" do que criticar a imprensa. É uma espécie de catarse comunitária, uma batalha dos pequenos Davis contra os Golias do jornalismo.
Nesse sentido, a capa do DC de ontem foi motivo de "orgasmo coletivo", já que o responsável pelo título realmente pisou na bola: nessa série A o Avaí nunca esteve na zona de rebaixamento, nem com trocadilho da posição de início e fim de rodada. Mas como alguns podem acreditar ou fazer uso de maneira indevida, não creio que essa seja mais uma conspiração contra o Leão da Ilha.
A economia nacional está capenga e os jornais impressos também sentem as consequências desse cenário. O que vemos na imagem acima é  fruto da queda de qualidade em função da queda de receita. Esse perrengue trouxe a demissão de jornalistas experientes, que foi seguida da contratação de uma garotada que recebe bolsa-estagiário com bônus extra por audiência, claro.
Vamos e venhamos, caro leitor, como todos sabemos e acompanhamos há anos, também no final de 2015 veremos dirigentes, técnicos, jogadores e imprensa juntos em volta de uma grande mesa, abrindo um champagne para celebrar outra temporada de parceria exitosa. E os tolos sofrendo...

2 comentários:

Sergio Nativo disse...

Por isso não perco meu dinheiro comprando jornais dessa empresa ou dando audiência a eles no radio. Em seus veículos de comunicação vivem denegrindo a imagem do Avaí dia a dia. Uma constante irresponsabilidade. E tem trouxa avaiano que critica, mas continua dando moral para eles.

Paulo disse...

Que é falta de qualidade todos sabíamos.....

Postar um comentário