Não, não são os chineses

|
Ontem, assim que o Avaí entrou no gramado do Mineirão, o torcedor ficou alvoroçado com aquilo que poderia ser o novo patrocinador master do clube. Completando cerca de 20 meses sem aquele logotipo grandão na área mais nobre de seu manto sagrado, o que hoje renderia (por baixo) R$ 300 mil mensais, os mais antenados esfregaram as mãos no que poderia ser o prenúncio do fim de uma lenda comercial que vai criando paranhos na Ressacada. Seriam os chineses da LINYON?
Oficialmente nada sabemos, a não ser comentários de torcedores que jogaram essa palavra no Google Translate e descobriram significar "união" na língua haitiana crioula. Se é uma tentativa de teaser (recurso da publicidade utilizado para novos produtos ou serviços com o objetivo de provocar a curiosidade do público) para uma ação social envolvendo imigrantes haitianos, perderam o timing. A assessoria de imprensa do Avaí já deveria ter esclarecido a ação ontem mesmo. Foto Fred Magno

2 comentários:

Ivan disse...

http://ndonline.com.br/florianopolis/esportes/271064-avai-leva-haitianos-para-a-ressacada.html

Rodrigo disse...

Só criticar fica chato!

Postar um comentário