Não se negocia identidade

|
"(...) Vender o mando de campo pode deixar de oxigenar as finanças combalidas da instituição, mas reforça a identidade de um clube que não está à venda, que não trai sua comunidade em troca de 30 dinheiros. São ações como esta, aliadas à tantas outras ações possíveis em prol da união entre clube e comunidade, que  nos permitará, no futuro, ter tanto sucesso na relação clube/torcedor (...), desde que elas não sejam apenas mais uma ação passageira, sem continuidade, contradita amanhã por alguma outra nova ação que destrua o que esta construiu." Para ler o texto do Blog Memória Avaiana em sua íntegra, basta clicar aqui. Foto Jamira Furlani AFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário