Pela segunda vez, desculpa, Niltão

|
Diante dos resultados obtidos em campo, no último dia 9 de abril elogiei aqui Nereu Martinelli pela condução vitoriosa do clube que presidia, o Joinville. Vinha de um título na série B, todas as finanças saneadas, apesar das críticas, bancava o técnico Hemerson Maria, tinha o controle total do clube, enfim, uma fonte de inspiração o nosso cartola Nilton Macedo.
Pouco tempo depois cometeu a infantilidade de colocar um garoto no banco na última rodada da fase de classificação do Estadual, o campeonato foi parar no STJD, ontem perdeu o título para a SPE do Estreito no Tapetão, já trocou Hemerson Maria por Adilson Batista (?), o time faz uma péssima campanha na série A e caminha célere para a segunda divisão nacional. Um desastre.
Diante desse cenário de amadorismo e falta de respeito ao torcedor tricolor (quase 10 mil pessoas por partida no Delfinzão), gostaria de reforçar o pedido de desculpas que fiz aqui no dia 29 de abril, dizendo que para ser pior que Nereu, Nilton Macedo vai ter que "se esforçar muito". Tem seus defeitos, o criticamos por isso, mas não pode ser comparado ao cartola do Norte. Foto Fernando Willadino

Nenhum comentário:

Postar um comentário