Não está bom, mas já esteve pior

|
Esse banner publicado no ano passado assusta, não é mesmo? Pois é. E por se lembrarem da meta de Geninho e diretoria para 2015 (27 jogadores no elenco), teve quem fosse até o site do clube para confirmar os 43 boleiros atualmente constantes na folha de pagamento. Decepção confirmada, gostaria de retornar rapidamente ao assunto para fazer uma observação e um lembrete ao leitor.
A observação é de que a gestão de continuidade de Nilton Macedo tem o mérito de ter trazido o clube para patamares, digamos assim, aceitáveis em termos de erros administrativos. Se o presidente assumiu no final de 2013 prometendo um corte de 30% no quadro de 150 funcionários e hoje a imprensa diz que já são 250, ao menos o Avaí conseguiu sair da situação de caos financeiro.
Os R$ 8 milhões pela desapropriação de um terreno da Ressacada e os R$ 20 milhões de cotas de TV da série A foram fundamentais na retomada das ações. Se hoje o clube não é um modelo de gestão, vale reconhecer que cenário o exposto por Nilton em sua mini-auditoria de março do ano passado parece ter sido debelado. E aqui fica o lembrete dos números apresentados à época:
  • O clube devia aproximadamente R$ 52 milhões
  • R$ 12 milhões apenas para o ex-presidente
  • Novembro, dezembro e o 13º de 2013 ainda não haviam sido quitados 
  • O déficit mensal estava na ordem de R$ 600 mil 
  • O clube possuía 5.700 sócios adimplentes 
  • Em 2007 o Avaí negociou 81 jogadores, 65 em 2008, 80 em 2010 e 70 em 2011 
  • Em todos os últimos anos, o Avaí só não havia tido prejuízo em 2008 e 2009

2 comentários:

Gustavo Niehues disse...

Já é sócio ?

Gustavo Niehues

Gerson Santos disse...

GUSTAVO, não mais.

Postar um comentário