A vitória que veio de cavalinho

|
Essa é daquelas vitórias em que o torcedor sabe que só pode comemorar os três pontos. Para os adeptos do "futebol de resultados", ontem o Avaí fez 100% do que realmente importa, até porque não dá para fazer biquinho com um time que está na zona e vai enfrentar um adversário direto situado da rabeira do campeonato. Gol de bunda, nariz, pescoço, tanto faz. Tinha que vencer!
O que não se viu em organização tática, disposição física, qualidade técnica, foi compensado com mais uma virada épica ao bom estilo do Avaí que faz coisa. Perdendo por 1x0 até os 39min do segundo tempo, Emerson empata de cabeça nesse minuto e André Lima, montando um "cavalinho" no goleiro Renan, decreta o 2x1 aos 48min. De morto na série A para o pulso que ainda pulsa.
Mas não apenas pulsa. Vencendo o rival na quarta-feira, Gilson Kleina afasta o perigo de demissão, o plantel readquire novo ânimo, o Avaí sai do Z4 e periga deixar o perdedor entre os últimos malditos moicanos. Diria, então, que o Leão da Ilha está provisoriamento na degola com seus 26 pontos e ocupando 18ª colocação por apenas mais três dias. Que assim seja. Foto Antônio Mafalda/Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário