Avaí, de primeira

|
Entrevista pós-jogo de Gilson Kleina: "Renan Oliveira como segundo atacante - O que vi no começo, quando fizemos o gol, é que nossa equipe parou de atacar, fizemos o gol e começamos a trazer a marcação. O volante que estava com muita liberdade era o Breno. Então trocamos algumas situações, um pouco o Marquinhos, outra vez o Renan. Acho que o Renan está crescendo com toda a equipe, pegando mais confiança. As jogadas que pegaram no pé dele ele foi bem, teve o drible, finalizou bem, fez o passe para os atacantes.
A equipe hoje esteve abaixo no físico. Acho que não conseguimos recuperar contra o Figueirense, para alguns jogadores foi nítida que não estava 100%, foi a troca que fizemos com o Rudnei. Teve uma queda. E como estávamos enfrentando uma equipe que o adversário mudou muito, mesmo na mudança ele estavam com muita força. O São Paulo cresceu no fim do primeiro tempo e empatou o jogo. Hoje foi assim, foi o jogo da paciência. A marcação dos nossos dois laterais foi impecável."
Marquinhos - "Tem que pegar como exemplo. Ele é o ídolo e jamais no momento ruim se escondeu, é guerreiro. Os jogadores tentam fazer de tudo para ajudá-lo, todos nós sabemos dessa dor que ele sente, mas ao mesmo tempo ele quer se superar. Acho que passa por essa atitude dele. Vamos administrar. Cada jogo que ele faz, só ele sabe como ele vai para casa, como é a recuperação dele. Ele tem uma conversa com os médicos e com a preparação, só depois chega o relatório para mim. Hoje abriu o placar, é um líder, acho que temos que ter essa unidade. Em momentos ele faz a diferença, e em outros o grupo faz a diferença para ele."
Vestiário - "Muda o ambiente todo dentro do Avaí. Todos ficam motivados, todos ficam com confiança. O Campeonato ainda não terminou, não quero aqui ficar muito satisfeito pelo resultado. Os jogadores estão comprometidos, é isso que temos que continuar, mas entender que essa semana é uma semana de trabalho, vamos recuperar, mas trabalhar também. Vamos ver se o Marquinhos vai jogar. A equipe tem agora mais opções. Temos o Anderson Lopes que ficou muito tempo parado, hoje o Nino estava suspenso,  Everton está crescendo, o próprio Renan. Daqui a pouco podemos contar com o Renanzinho, com o Camacho. Daqui a pouco a gente começa a ter um grupo." via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário