Clube e ídolo, conversem bonitinho

|
Anteontem Marquinhos participou do programa Bate Bola da TVCom e como já era de se esperar, é o assunto das rodas e redes sociais de conversa na Grande Florianópolis. O dia que o Galego abrir a boca e nada acontecer, pode ter certeza, o Armagedom está próximo.
Perguntado sobre renovação de contrato, situação mel na chupeta para unir o útil ao agradável, disse que ainda não foi procurado pela direção. Oras, faltando oito meses para o término de seu contrato, não há uma boa razão administrativa para que o clube agisse com tanta antecedência. Ato contínuo, presidente e vice-presidente já disseram à imprensa que o martelo será batido.
Maquinhos, que de tanso não tem nada, sabe com quem está lidando e teme pelo que pode acontecer após o retorno da cirurgia no joelho, que combinará com o fim do seu contrato. Tanto que já fala em estendê-lo até 2017, ano de sua aposentadoria, vestindo as cores da sua paixão no futebol.
Não há santos ou demônios nessa história. Dirigentes e atleta, cada um a seu modo, pensam no que é melhor para si. Não é nada pessoal, apenas negócios, mas que tenha um capítulo final digno da importância de um para o outro. As transações podem acontecer em paralelo, tranquilo, mas nesse momento o foco tem que estar na permanência na série A. Foto divulgação Avaí FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário