Uma briga de foice no escuro

|
Embora não nascidos aqui e vivido a história do único clássico de SC, Gilson Kleina e Renê Simões estão plenamente cientes da importância do confronto de amanhã no estádio menos simétrico do Brasil. Ambas as equipes flertam descaradamente com uma catastrófica queda para a segunda divisão e uma vitória agora sobre o maior rival pode ser a tábua de salvação de toda a temporada.
A situação do Avaí é mais difícil, haja vista a péssima campanha no Campeonato Catarinense, ter sido eliminado da Copa do Brasil pelo mesmo Figão e hoje estar na zona de rebaixamento. Mas o leitor não se engane, atualmente esses dois da Grande Florianópolis disputam quem pratica o pior futebol.
Amanhã poderemos ter uma autêntica "briga de foice no escuro", onde um golpe de sorte decretará o vivo e o em estado terminal de 2015. Eles tem a desvantagem de jogar no nosso salão de festas e o Avaí, de ter em seu elenco o garoto trintão que entrega "coberturas" em domicílio. Foto Jamira Furlani

Nenhum comentário:

Postar um comentário