Avaí, de primeira

|
Coletiva pós-jogo de Gilson Kleina - "O erro do Avaí está nas falhas grotescas que não tínhamos. Contra o Sport foi erro de comunicação, aqui também. Estávamos entrando na partida com o 2 a 1 e vem a ducha fria. Nossa equipe é experiente e eu vejo assim, não vou culpar ninguém, mas hoje passou por falhas. O sistema que a gente trabalha não deu certo por poder de concentração."
Erros na partida - "A gente se complica. Entramos com uma situação e infelizmente estamos entregando uns gols, não falhávamos tanto. Tentamos minimizar o erro. Eu falo que faz parte você tomar o gol, mas precisa reagir e não falhar de novo. A gente oscila muito e quando reage, fica na eminência de empatar, tem uma falha grotesca. Tivemos uma queda, mas não jogávamos dessa maneira. E na Série A, o erro tem que minimizar."
Pablo e homens de área na escalação - "Nós tivemos apenas um trabalho e vimos o gramado. Eu pensei em colocar homens de área, jogadores de contato e começamos o jogo com o André Lima finalizando. Começamos com essa proposta e quando tomamos o gol, a equipe do Palmeiras baixou a marcação e matou a jogada na fonte. No segundo tempo reagimos, mas depois tomamos um baque."
Dificuldade emocional - "Emocional pega, não resta dúvida. Mas tem que acreditar no trabalho até o final. Temos que sair dessa situação, provamos isso no campeonato. O Brasileiro é difícil e precisamos desses 21 pontos fazer as vitórias e isso temos que lutar. São sete finais, dentro ou fora. Cada jogo tem sua particularidade. Estamos tentando motivar, blindar e o desempenho de alguns caiu. Mas em um momento difícil desse eu fico tranquilo, o Avaí vai permanecer na Série A. Eu acredito em todo mundo, por mais que a gente esteja mal na reta final. Se a gente era cravado antes do campeonato como rebaixado, agora vamos dar armas aos críticos. Vamos inverter essa situação de uma forma unida, com mobilização e se Deus quiser vamos voltar de Chapecó com os três pontos."
Necessidade de vitória - "Estamos há quatro jogos sem vencer, mas precisamos mexer. A semana cheia vamos ver de que maneira jogar, criar uma dinâmica diferente. Muitos jogadores tiveram oportunidades e agora precisamos jogar pelo prato de comida, fazer valer a camisa." via Globo Esporte

2 comentários:

Unknown disse...

Bom dia. Claro q as falhas são grotescas. A receita é aliar experiência e juventude, mas preferiu os "muito". " experientes". No mundo de hoje , decisões tem q ser rápidas e objetivas. O que vale mais: $700.000,00 de prejuízo por indenização ou mais de $20 milhões no ano? Vadico

Sérgio disse...

Queria saber de onde ele tira essa convicção de que não vai cair com um retrospecto ridículo desse

Postar um comentário