Avaí, de primeira

|
Renan volta com apoio e moral - Renan era tratado como grande revelação do Avaí nos últimos anos e melhor atleta da equipe quando uma notícia pegou diretoria, comissão técnica e torcedores de surpresa. Aos 17 anos, o volante foi pego no exame antidoping pelo uso de termogênico, substância utilizada para acelerar o metabolismo. O resultado foi um afastamento preventivo e uma suspensão de três meses imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.
Correndo o risco de ser suspenso por quatro anos, Renan escapou da pena mais pesada e recebeu apenas 90 dias de gancho após ficar um mês afastado pelo CBF. O clube recorreu e conseguiu um efeito suspensivo para o atleta, que foi reintegrado ao elenco e fica à disposição para o jogo contra o Vasco no próximo domingo, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Apesar da gravidade do caso, Renan sempre foi blindado pela diretoria. Passou a treinar em separado durante o tempo em que ficou afastado pela CBF, mas contou com o apoio de todos os profissionais do clube. De volta à rotina, ganhou elogios do técnico Gilson Kleina.
- O Avaí deu todas as condições para o Renan. Ele nunca abdicou de treinar, fizemos trabalhos a parte. Ele saiu sendo titular, foi uma surpresa, da noite para o dia. É claro que volta sem um pouco de ritmo, mas o garoto é um talento, vai ser um atleta de ponta - afirmou o treinador nesta quinta-feira.
Renan participou dos últimos coletivos da equipe azurra e será titular caso Adriano não reúna condições de entrar em campo. O Leão encara o Vasco às 11h de amanhã, na Ressacada. O volante não atua desde o dia 2 de agosto, na derrota por 2 a 0 para o Joinville. via Infoesporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário