Dando uma garibada no palco

|
André Lima reclamou, a diretoria se coçou e um especialista foi contratado para recuperar as áreas do gramado há pouco batizadas de "pasto". Felizmente alguém abriu a boca para que medidas profissionalizantes fossem tomadas em relação ao palco principal do futebol na Ressacada.
O replantio ou troca da relva, mais 10 dias de descanso e menos de R$ 10 mil resolvem esse problema pontual, mas não a causa. Embora os cartolas tentem justificar as condições da grama pelo excesso de chuvas, sabemos que nenhum gramado do mundo pode resistir a todos os treinos e jogos do time principal, além dos jogos das categorias de base. É muito uso continuado.
E se isso acontece é porque na realidade o Avaí não possui um Centro de Treinamento. Possui quatro campos anexos a Ressacada - foto acima - aterrados com entulho sobre uma área de mangue, o que o torna excessivamente duro e propenso a gerar contusões nos atletas. Daí a necessidade de se pensar numa alternativa séria à lá clube profissional. Foto Alceu Atherino

Nenhum comentário:

Postar um comentário