Pouco dinheiro, muitas contratações

|
Na semana passada o presidente Nilton Macedo concedeu entrevista onde informava o pagamento de 50% dos salários do elenco relativos a agosto. Na ocasião, tentou explicar as razões para esse replay de dificuldades financeiras, escorando-se na demora do fechamento com um patrocinador master.
Foi um ano e nove meses sem um logotipo grandão na camisa, período em que deixaram de entrar algo como R$ 5 milhões no caixa, sendo que esse fechado com a Brasfort não foi lá grandes coisas. Com orçamento anual de R$ 30 milhões, uma folha de R$ 1,6 milhão para o futebol, mais os salários dos funcionários e os débitos para abatimento das ações, chegamos a conclusão contratar cerca de 50 atletas (ou seria mais?) para a temporada não foi exatamente uma política de pés no chão.
Se a marca Avaí já está desvalorizada agora, Deuzulivre então se cair para a série B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário