Cinco rodadas de muita tensão

|
Não perca as contas, não perca as sequências do Avaí até a 38ª rodada. Esse é o expediente extra-campo do torcedor avaiano que, vamos e venhamos, sabia desde antes de iniciar o campeonato que seria assim. Não precisamos ir muito longe, basta retornar ao último dia 14 de março:
Nessa data "histórica" o Avaí perdeu para o Guarani de Palhoça por 5x3 jogando com Vagner; Pablo, Ronaldo Alves, Antonio Carlos e Willian Rocha; Uelliton (Bruno Mendes), Claudinei, Tinga e Marquinhos; Rômulo (Renan Oliveira) e André Lima (Iury). Para bom entendedor, cai a ficha da luta desigual de hoje diante de adversários bem mais poderosos que o do município vizinho.
No post de 24 de setembro passado - Aberta a temporada de cálculos - fiz uma estimativa para as então 11 rodadas restantes. Embora à época as críticas de "pessimista" tenham surgido nas redes sociais, hoje o Avaí tem três pontos a menos que o projetado na base do chutômetro passional.
Ainda tomando aquela profetada como referência, a equipe azurra deve perder para o Atlético/PR em Curitiba,  vencer o Joinville em casa, perder para o Fluminense no Rio, vencer a Ponte na Ressacada e perder para o Corinthians em São Paulo. Ou seja, se tudo der certo (ou não, sei lá), chegaremos ao total de 41 pontos. Há quem diga que já é o suficiente. Arte sobre foto de Jamira Furlani

3 comentários:

Pablo Antony disse...

Eu acho que se não vencermos o Atlético, adeus tia chica!

Sandro Azevedo disse...

Pelos nossos confrontos e dos adversários diretos, mesmo com todas nossa "vontade" em perder pontos, ainda acredito na permanência....

Aloísio Campeche Silveira disse...

"Pozagora", os seis últimos desse brasileirão, estão parecendo GPS sem destino obedecido, a cada rodada refazendo o cálculo para ver se acertam o local da chegada.
Haja cálculo, parece que somente na última rodada teremos as definições pro ano que vem.
Eitaaaaa....

Postar um comentário