Uma semana daquele jeito

|
Quando o pai e a mãe de um moleque nascido agorinha no século XXI decidiram que seu filho torceria pelo Avaí, nem em pesadelo imaginaram o tamanho do potencial de bullying esportivo que estavam garantindo ao rebento. Se para o avaiano experiente e cascudo já não está sendo fácil, imagine os "dentes de leite" tentando entender as doideiras tipo ISO 9001 dos "nossos" cartolas.
Apenas nessa semana testemunhamos fatos pitorescos que seriam suficiente para o ano inteiro. Após o DM tentar "administrar a situação" do joelho de Marquinhos por meses e sem muito sucesso, decidiu-se enfim por uma cirurgia. No Facebook a esposa do presidente deu prazo para sua renúncia até o fim do ano, que por sua vez respondeu que não sai, mas aceita redução do mandato (?).
Após a derrota para o Atlético/PR no sábado, Nilton Macedo foi enfático ao garantir Gilson Kleina no cargo até a rodada derradeira do Campeonato Brasileiro. Pouco mais de três dias depois recebeu a intimação do elenco (que não recebe há quase três meses) para a mudança do comando técnico, o que fez a batata quente cair no colo do auxiliar Raul Cabral. Informação que foi dada pelo "juiz de paz" Roberto Alves às 20h15 de ontem, bem antes do anúncio oficial do clube, às 21h40.
Como não há uma forma madura e sensata de concluir um post com tantas bizarrices administrativas, fica a torcida de toda nação azurra para que Raul faça um grande trabalho, que consiga livrar o Avaí do rebaixamento e assim projete seu nome como técnico profissional. Na outra ponta, a de salvaguardar a saúde emocional das crianças nascidas de 2002 para cá, por enquanto omitam esses fatos constrangedores de suas infâncias. Se necessário for, mintam. Foto Alvarélio Kurossu
.

Um comentário:

Marcos Lacerda Queiroz disse...

Você pode até citar os fatos desta semana, mas nada vai superar o título de presepada máxima da história do clube aquela escalação de atleta irregular com seqüente perda de pontos. Ridículo. O que aconteceu depois, o que está acontecendo, e o que mais vier a acontecer, é refresco. Vamos ver aonde isto vai acabar...

Postar um comentário