Chico Lins e Carlos Arini estão fora

|
Nilton não sai e anuncia mudanças - O presidente do Avaí, Nilton Macedo, anunciou hoje que os diretores Carlito Arini e Chico Lins estão fora dos planos do clube para a próxima temporada. Além disso, o Presidente do Leão da Ilha confirmou que a comissão técnica, liderada por Raul Cabral, irá permanecer. Macedo falou ainda sobre o orçamento do clube para o próximo ano. 
- O orçamento precisa ser readequado para a série B. O Avaí tem que se gerido com os próprios recursos. Se faltar dinheiro, vamos arrumar em negociações, venda de atletas, por exemplo. Nós vamos ter a cota da TV, que é menor, mas já melhorou. Não fechamos ainda o patrocínio máster, mas vamos buscar isso. Temos possíveis negociações com atletas, tanto da base como dos profissionais. Enfim, essas serão as nossas receitas para 2016 - declarou Macedo.
Na entrevista coletiva, realizada no auditório do estádio da Ressacada, Nilton Macedo Machado também descartou qualquer possibilidade de renunciar ao cargo. Ele disse que irá permanecer no comando presidencial do clube de Florianópolis até o final do mandato. 
- Que coisa chata, isso. Eu não vou renunciar e nem me afastar do clube. Posso pedir licença de alguns dias para viajar com a minha mulher, mas eu não vou sair enquanto não terminar o meu mandato. via Infoesporte

5 comentários:

LUGO disse...

solteiraço.

Boto disse...

E aí amada, vai deixar!?

Sérgio disse...

Há um pedido de divórcio....

Aloísio Campeche Silveira disse...

Isso aí Boto, vamos apelar à "amada", somente ela poderá tirar Nilton do comando (?) do Avaí.

Por favor "amada" é pelo bem do "Niltão" e de toda a Nação Avaiana.

Gilberto disse...

Sensacional a reação do presidente quando perguntado se permanece no cargo. "Que coisa chata, isso!" Quem desconhece os fatos deve imaginar que essa pergunta é absurda, mas quem sofre diariamente com as patacoadas dessa Diretoria, sabe muito bem que a pergunta é totalmente pertinente. Afinal, há poucas semanas a esposa publicou em rede social que o presidente deveria se afastar do cargo, além de o Amado ter admitido a possibilidade de reduzir seu tempo de mandato. Mesmo com essas evidências, e somadas ao mais recente fracasso do clube, ele reage dessa forma diante da pergunta óbvia. Está cada vez mais parecido com um outro presidente, que costumava se alterar profundamente sempre que alguém questionava suas ações e decisões no Avaí. Ficava brabo, aumentava o tom de voz, concluía que o mundo estava contra ele... Responder a pergunta ou explicar as patacoadas, jamais. Eis que agora parece estar surgindo um discípulo.

O que preocupa nessa história é que a resposta deixa nas entrelinhas uma mensagem assustadora: o presidente não apenas cumprirá seu mandato como será candidato à reeleição. Podem apostar. E a triste previsão é que ele será reeleito, porque meus quase 30 anos de Avaí me ensinaram que a maioria dos avaianos gosta mesmo é de fazer papel de otário. Quem viver, verá.

Postar um comentário