Por uma réstia de esperança

|
Esperança, fé, superação, milagre, chame do que quiser, mas apenas o acaso garantir que um dos piores times do Campeonato vença o campeão antecipado da competição na casa dele. As diferenças entre Avaí e Corinthians são muitas e enormes, mas os 39 pontos que os separam (80 a 41) resumem a realidade de cada um quando entrarem no belo gramado do Itaquerão às 17h de hoje.
Time, elenco, técnico, torcida presente, experiência, em absolutamente tudo o Avaí chega inferiorizado para esse confronto. A razão e o retrospecto informam que uma vitória alvinegra é uma questão de tempo. Fosse em outra situação, até um empate seria celebrado pela nação azurra, mas não hoje. Dependente de outros resultados, o empate pode ser o cadafalso para a segunda divisão.
A boa notícia é que o Avaí só depende de si. A má notícia é a mesma, que o Avaí só depende de si, o que nos últimos anos tem representado o prenúncio de experiências amargos. Depois de tantos erros administrativos e de montagem de plantel na temporada, esperamos sinceramente de que a máxima de que no futebol não há justiça, mas bola na rede, se confirme na zona leste paulistana.
Hoje o Avaí terá que jogar tudo o que não sabe, esperar que o Corinthians esqueça tudo o que sabe, resgatar a garra azurra desde há muito abandonada, torcer para que o árbitro não erre como muitos "esperam" que o faça, e secará todos os adversários que lutam para se manter na série A. Farinha pouca, meu pirão primeiro, que não vença o melhor do Brasileirão, mas o melhor do jogo de hoje em Itaquera. Desde que esteja vestindo azul e branco. Foto Fábio Soares

Um comentário:

Unknown disse...

Parabéns. Simples e direto. Mas como somos teimosos, vamu torcê o istepo. Vadico

Postar um comentário