A gurizada surpreendeu, sim

|
O ufanismo do torcedor anda meio desatualizo. O futebol brasileiro já não é o melhor do mundo há alguns anos, mas isso não impede que a memória emocional do gajo tupiniquim médio ainda caia na armadilha dos rompantes descolados da realidade. Talvez isso explique as críticas de alguns avaianos ao título Avaí vence e surpreende com a garotada publicado no site do clube.
Jogando com quatro desfalques, lotado de atletas recém saídos da base, diante de um adversário desesperado e dentro da casa dele, é claro que a vitória de 2x0 sobre o Joinville foi surpreendente. Ainda mais se levarmos em conta o domínio da partida e ter segurado o resultado mesmo com um a menos em campo, após a expulsão do atabalhoado André Krobel aos 35min da etapa final.
Ficar entre os oito primeiros continua sendo a primeira meta traçada desde antes do início do Campeonato Catarinense. Com o clube atolado em dívidas, ainda devendo salários do ano passado e tendo feito apenas uma contratação com status de reforço (goleiro Renan), a atual quarta colocação na tabela tem que parabenizar Raul Cabral e seus meninos disciplinados.
Hoje temos uma equipe que se defende bem, não atua sob a estratégia bumba-meu-boi dos últimos treinadores, o time corre o tempo inteiro, há entrega em campo e principalmente superação. Vencer e conquistar títulos é muito importante, mas se não acontecer nem um nem outro, que seja com vergonha na cara e garra por debaixo do manto sagrado azurra. É assim que a gente quer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário