Coletiva pós-jogo de Raul Cabral

|
Invencibilidade - "Derrotas e vitórias têm que ser assimiladas jogo a jogo. Intensidade hoje era alta, muita marcação. Essa invencibilidade de quatro jogos te aumenta a confiança e eu falei que é importante o jogo contra o Inter para começar o returno evoluindo."
Evolução - "Estamos melhorando a cada partida. Conseguimos adaptar de acordo com cada jogo. Temos que nos adaptar como é possível. Treinamos pouco, é mais na base da conversa. Mas eu creio que a pré-temporada e os jogos trazem amadurecimento."
Crescimento de Vitor Costa - "Apesar de ser contratado de fora, é jovem. Ele tem 21 anos e a primeira temporada profissional foi ano passado. O atleta que vem do Nordeste tem um tempo de adaptação, até da própria metodologia. Temos que ter paciência e evoluir, tecnicamente é muito bom."
Avaí brigando pelo título do returno - "Vou evitar promessas. Temos trabalhado com os pés no chão e nosso desafio no estadual era montar o time para a Série B. Mudou muito a equipe titular, o próprio grupo. Queríamos observar os jovens e eles estão dando uma boa resposta. A liga está dando e se derem espaço, a gente vai brigar.
Disputa no elenco - "Acontece é a questão da qualificação de elenco. Iniciamos o ano com muitos Atletas da base desconhecido do público. Jogamos eles na arena e eu comentei com eles que não era colocar no fogo, era uma grande oportunidade. Eu creio que esse crescimento dos atletas, o ganho dos atletas que de repente não eram contatos, traz qualificação e uma dor de cabeça boa."
Campanha do Inter, próximo adversário - "Não me surpreende, enfrentamos o Inter de Lages na pré-temporada. Um time rápido, boa marcação, organizado. Foi 1 a 1 no jogo-treino, equilibrado e eu acho que vai ser muito difícil."
Cuidado com o desgaste - "Estamos procurando controlar. Tivemos um problema com Rafinha e João Filipe. Tínhamos os testes físicos, não estavam no ideal e precisávamos deles. Acabamos fazendo com que se lesionassem. Vamos controlar eles, os que estão jogando, tem que ter atenção."
Experiência como técnico - "Todo trabalho demanda adquirir conhecimento, vivência, aprendizado. Cansamos porque termina o jogo aqui e dois dias depois tem outro jogo, vídeo preparado, mas é uma grande experiência. Eu estava adaptado à base. Em relação ao profissional eu tive uma vivência, mas agora tem sido muito importante para minha carreira." Raul Cabral via Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário