Era para ser simples

|
Não é de hoje que os chamados Verdadeiros Avaianos™, uma turma histórica a tradicionalmente mais achegada a toda forma de poder no Sul da Ilha, trata de confundir resultado em campo com competência administrativa. Se o time ganha, a gestão é boa. Se o time perde, ruim é o time, o treinador, a torcida, o árbitro, a RBS, imprensa e o diabo a quatro, entendeu?
Raul Cabral e seus jovens-homens-atletas estão desempenhando suas funções acima das expectativas, todos concordamos. Mas isso não significa que alguma coisa mudou no modelo de trabalho efetivamente praticado por Nilton e cia. Os salários se mantém atrasados, os patrocínios continuam não dando as caras na camisa oficial e uma simples (não confundir com fácil) reforma de piso da Ressacada acaba se transformando numa pendenga despropositada.
Iniciada em 10 de dezembro passado, as substituições da grama e drenagem se arrastaram por mais de dois meses e agora, apenas cinco dias antes de sua inauguração, surge um laudo da Greenleaf recomendando que o eventos não aconteça contra o Brusque nesse sábado.
É de se estranhar que uma empresa com competência internacionalmente reconhecida, tenha percebido a situação assim tão em cima do laço. Como já é praxe dessa diretoria cometer erros infantis, desconfio que o nome da Greenleaf tenha entrado de pato nessa história. E assim, depois de Chapecó, Palhoça e Tubarão, lá vão os heróis avaianos para o Renato Silveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário