Raul Cabral, feliz feito pinto no lixo

|
Estava conservando na semana passada com um grande conhecedor das categorias de base dos clubes da Capital e e pude entender um pouco mais sobre o que acontece nesse microcosmo do futebol dessa garotada ainda não profissionalizada. O papo foi longo, enxergando as engrenagens do meio, e dele pinço a explicação para o bom desempenho de Raul Cabral a frente do Avaí.
A razão número um é que o cara é reconhecido como um profissional que realmente entende de futebol. Só por isso já seria um líder natural do grupo que recém ascendeu da base, mas também porque não é de hoje que Raul deixa claro seu estilo rédeas curtas de dirigir os trabalhos. Com ele não tem meio termo, seja em treino ou às veras, ou dá o sangue ou está fora.
Entretanto, caiu como uma luva o Avaí entrar 2016 nessa puta crise financeira. Não tem jeito, diretoria, departamento de futebol e torcida têm que entender que é preciso dar tempo ao tempo e segurar o bico na hora de criticar esse time. Partir do zero, com garotos das base enxertados por apostas de todo canto do Brasil, não é uma tarefa onde se espere bons resultados do dia para a noite.
Raul Cabral está de boa, não precisa ganhar o Campeonato Catarinense, ninguém espera isso dele, então é entrosar a equipe, criar um esqueleto base para a série B e trazer reforços pontuais que permitam uma boa campanha. Conquistar o acesso não será fundamental, todos sabem disso, até porque a primeira meta no Brasileirão também é não cair. Raulzito está de boas.

2 comentários:

Unknown disse...

É isso aí. Momento de (tentar) corrigir as péssimas coisas feitas até aqui, sem grandes loucuras financeiras e tentando colher algo bom da base, coisa que o Avaí tem um baita potencial para fazer.

Parabéns pela postagem, sem meias palavras, direto e objetivo.

Grande abraço!

guilherme disse...


fazer o que? o que restou é isso aí!!!!jogar o catarinense sem almejar o campeonato e a série B torcendo para não cair...para vermos onde esta atual diretoria colocou nosso clube de tantas glórias, mas se continuarem a plantar bananeiras, só vamos colher bananas. já torraram o dinheiro da desapropriação, tenho até medo de, na atual gestão, venderem outros lotes do nosso "cofrinho"
E digo mais, independente da fase que a diretoria colocou o Avaí, ganhar o clássico em casa é obrigação!!!!

Postar um comentário