Um clássico para ser feliz

|
Hoje Avaí e Figueirense entram no novo gramado da Ressacada para contracenar a peça esportiva mais importante do futebol de SC. Cercado de uma rivalidade quase centenária, as duas maiores torcidas do Estado terão o prazer e o desespero de acompanhar mais 90min do que temos de melhor.
As campanhas não estão lá essas coisas. O Avaí, ainda que fora da disputa do título do primeiro turno, faz uma boa campanha se comparado às baixas expectativas pelo caos financeiro. O rival consegue ser um espectro daquilo que prometia para a competição e namora firma com o Z2.
Não vale muita coisa para essa fase do Delfinzão, não tem o mesmo apelo de confrontos anteriores, mas nada que ofusque a tensão e ansiedade que costuma ser a sina desse embate tradicionalmente pegado. Daí que o Avaí chega pilhado pela oportunidade de uma gurizada ganhar o seu título à parte.
Raul Cabral está fazendo um trabalho forte nos bastidores, dando um chacoalho nas emoções dos cocurutos do grupo, alertando que a alegria deve embalar os seus 11 nessa partida. Perder será chato, mas nada que altere a sequência de evolução do time. Um empate fica elas por elas, mas uma vitória, ah meu amigo, essa noite será longa para o "sub-23 enxertado de adultos" do Leão da Ilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário