"Uma boa negociação"

|
"Considero que o Avaí fez uma boa negociação, dadas as circunstâncias. A necessidade de fazer dinheiro para cumprir compromissos atrasados pesa nesta análise. A venda de 45% dos direitos por 600 mil euros, de um atleta que ainda não é realidade, apesar de se tratar de uma grande promessa, ser atacante, e com passaporte comunitário, é uma boa para os dois lados - por tudo isto que relacionei. Além de tudo, o Avaí mantém 5% que pode ainda render uma boa grana no caso de Raphinha vingar no futebol português. Num cenário perfeito - com um clube saneado economicamente -, jamais este seria um bom negócio. Mas no Avaí atual é a única saída momentânea." Para ler a coluna completa de Rodrigo Faraco clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário